Destaques

A Pesquisa de Roseana e Temer

Tinha que ser no hotel Luzeiros a divulgação da esquisita pesquisa do esquisito marqueteiro. Em tal hotel Ricardo Murad despachava diariamente nos tempos das vacas gordas. No mesmo cenário, o notório bandido Alberto Youssef transitava nas madrugadas com malas de dinheiro, até ser descoberto e preso.

Com esse histórico, os salões do hotel eram o cenário adequado para a escandalosa pesquisa cuja soma dos candidatos alcança 101%, entre outras inconsistências.

Entre tantas conclusões, as indagações sobre a tal “pesquisa” permitem compreender alguns objetivos:

1) animar a desanimada Roseana;

2) motivar o laranjal da oligarquia, com a promessa de um 2º turno, onde tudo seria “negociado”;

3) tentar iludir Michel Temer a liberar umas verbas para o combalido grupo Sarney.

O problema é que, como qualquer Operação Tabajara, acaba dando errado. Neste caso, faltou uma simples calculadora na hora de decidirem que números botar no papel .

Será que Michel Temer vai acreditar na amiga Roseana?

9 Comnetários

  1. Infelizmente o povo não quer essa mulher como representante de nosso Estado, até mesmo aqueles que não apoiam o Flávio Dino. E como a coisa não está boa pro lado do Temer, a sua campanha vai afundar, e junto, ela também.

  2. É hora do povo brasileiro dar o troco pra esse partido que depois que Ulisses se foi, só tem explorado e se aproveitado dos brasileiros.

  3. Gostaria de um dia ver blogs imparciais mais a cada dia um puxa para sua sardinha. Dizer que Roseana é a solucao para o maranhao é ate de rir mais baba o dino como muitos blogueros fazem é ate uma piada ele nao é nenhuma flor que se cheire tem seu lado podre tambem. Seja mais imparcial sei que esta lutando para ter seu pao de cada dia. Nesse maranhao so existe dois grupos distintos os que mamam e os que querem mamar.

  4. Muitos querem o pilantra do Flávio Dino e sua trupe…. Para poder continuar mamando nas tetas dos cofres do governo e , é por isso que eles querem esses comunistas , pousando de bonzinhos etc.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *