E-mail: redacao@marrapa.com
Rádio Timbira Ao Vivo

– Leandro Miranda
  • Política
  • De olho em 2018, Braide copia os passos de João Dória

    Derrotado nas eleições de 2016, o deputado estadual Eduardo Braide, do nanico PMN, tem se inspirado nos passos do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), para manter-se em evidência no cenário político maranhense.

    Na cara-dura, o rebento da Máfia de Anajatuba copia as ações de marketing de Dória nas redes sociais em conteúdo e forma. Até um texto similar ao tucano foi balbuciado por Braide na semana passada.

    Durante o fim de semana, em viagem a capital paulista, o vice-lider do bloquinho da Assembleia visitou os banheiros de inox instalados pela gestão mídiatica do ex-apresentador do Aprendiz e acompanhou o vice-prefeito Bruno Covas fazer calçadas com pá e enxada, coisa que não se faz mais nem em São Luís.

    Longe de ser um fenômeno de credibilidade ou repercussão, Eduardo tem apostado em criticas ao Palácio de La Ravardiere para não cair no ostracismo. Possível candidato a deputado federal, também tem mirado sua metralhadora giratória contra o governador Flávio Dino (PCdoB), como se não vivesse nos corredores do Palácio dos Leões antes de inventar que queria ser prefeito.

    Disposto a seguir o marketing traçado pelo prefeito paulistano, Braide corre risco de cair no ridículo. Isso se não tiver o mesmo destino da colega Eliziane Gama (PPS).

    24 de abril de 2017 às 8:24 | Por:

  • Política
  • Portal da Transparência é raro entre prefeituras do Maranhão

    A maioria das prefeitura do Maranhão não cumprem leis que determinam a criação e manutenção de Portal da Transparência pelos municípios. A determinação é obrigatória pela Lei de Responsabilidade Fiscal e Lei de Acesso à Informação sob pena de rejeição das contas de gestão por tribunais de competência e até mesmo gestores que as descumprem serem processados pelo Ministério Público de Contas do estado.

    Na maior parte dos 28 municípios que deixaram de apresentar prestação de contas junto ao Tribunal de Contas do Estado, o Portal da Transparência não traz informações. A prefeitura de Afonso Cunha (http://www.pmafonsocunha.com.br/novo_site/) pede que o solicitante entre em contato por telefone para obtenção de usuário e senha. Uma recomendação conjunta do Ministério Público de Contas, TCE e Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Maranhão deu prazo de 3 meses para o prefeito de Benedito Leite (http://www.beneditoleite.ma.gov.br/) promova a instalação do sistema de controle interno. Algumas destas prefeitura, como Bom Jesus da Selva, não possui sequer sítio oficial.

    Os portais são instrumentos que permitem o pleno controle social da execução orçamentária da administração pública em diversas níveis.

    Municípios como Bacabal, com mais de cem mil habitantes, cujo prefeito José Vieira (PR) é mantido no cargo sustentado por liminar por ter contas rejeitadas em gestões anteriores, o portal da Transparência é uma ferramenta inútil.

    Por meio do Portal é possível o cidadão acompanhar as despesas da gestão. Como, por exemplo, constatar que em três meses de gestão a prefeita Vianey Bringel (PMDB), de Santa Inês, gastou R$ 14. 101 com diárias. Do montante, R$ 5 mil somente para Alciene Rabelo dos Santos Correia.

    23 de abril de 2017 às 19:50 | Por:

  • Política
  • Roberto Rocha: o inimigo íntimo

    O senador Roberto Rocha (PSB) não se cansa de criar polêmica. Sempre disposto a atacar o governador Flávio Dino, sem motivo aparente, mais uma vez ele demonstra a faceta de abutre como é praxe em sua carreira política.

    “Asa de avião” não tem voto, mas é um grande oportunista. Foi assim que conquistou todos os mandatos políticos, achacando os aliados.

    Primeiro foi Jackson Lago. O ‘velhinho’ sofreu com as chantagens de RR. Em posse do PSDB, fazia exigências absurdas ao pedetista. Não por acaso, Roberto não pisa no PDT. Um bom exemplo ocorreu em 2010, quando ele exigiu a vaga de senador na chapa ao lado de Vidigal. Durante a campanha eleitoral, acompanhava o ex-governador, mas também fazia eventos e “esquecia” de chamar Jackson.

    Em 2012, com Jackson falecido, Roberto precisa de um novo alvo para sugar as energias. O escolhido foi o prefeito Edivaldo Holanda Júnior. No PSB, RR exigiu a vaga de vice pra ele mesmo. Conseguiu o mandato para em seguida formar governo paralelo, atuando como um inimigo íntimo.

    Dois anos depois, sua vítima passou a ser o candidato ao governo, Flávio Dino. A vaga de senador na chapa comunista estava prometida a Zé Reinaldo, mas Roberto manipulou o PSB via Eduardo Campos. Naquele ano, só faltou RR segurar na mão de Dino, porque andava com ele grudado pra cima e pra baixo, até ser eleito. Mandato assegurado, oito anos confirmados, foi então o momento de dar o pé na bunda de Flávio, tal como fez com Jackson e Edivaldo.

    A nova vítima do senador é o grupo Sarney, assim que sugar tudo o que pode, aproveitar toda a mídia da oligarquia fará como faz com todos. Assim sempre será porque esta é sua índole.

    23 de abril de 2017 às 17:31 | Por:

  • Política
  • Fórum quer criar rede de enfrentamento da violência contra as mulheres

    O Fórum Maranhense de Mulheres está recomendando a criação de uma Rede de Enfrentamento da Violência contra as mulheres em todos os municípios maranhenses. A recomendação está em nota divulgada neste sábado, 22, pelo entidade que manifestou indignação com crescimento da violência que tem atingido as mulheres nas duas últimas semanas no estado do Maranhão.

    A entidade aponta pouca atenção dada pelos órgãos do estado no sentido de coibir o fenômeno. A Secretaria de Estado de Segurança Pública ainda não publica em estatísticas os casos de estupro ou tentativas em seu quadro estatísticos. Sobre os homicídios no interior do estado, o órgão anuncia a publicação para breve.

    Na nota o fórum enumera casos ocorridos em São Luís, Morros, Monção e Timon, envolvendo anônimos, políticos, agentes públicos e até mesmo personalidade do universidade intelectual maranhense.

    “Somam a estes casos os que acontecem nas escolas, dentro dos lares, sem que a sociedade tome conhecimento”, enfatiza o Fórum que agrega grupos de mulheres e do movimento feminista.

    Segundo o documento a imprensa vem banalizando a violência, deixando de colaborar para a construção de política eficazes contra a impunidade. A omissão das autoridades competentes coaduna com a falta de providência.

    23 de abril de 2017 às 11:48 | Por:

  • Política
  • Mirante insiste com sua fábrica de criar factoides contra Flávio Dino

    Destruída politicamente, a oligarquia aposta todas as suas fichas em retomar ao poder no Maranhão com os delações da Lava Jato, mas, na ânsia de atacar o governador Flávio Dino (PCdoB) sobre o suposto vazamento do conteúdo dos depoimentos, comete gafes e esquece que foi o próprio jornal da família Sarney quem vazou as informações.

    Na noite de sexta-feira, 21, o JMTV da Mirante, fez uma ampla matéria requentada, sem nenhuma informação nova, para dizer que os deputados da oposição pediram uma investigação sobre o suposto vazamento de informações da delação do ex-executivo da Odebrecht, José de Carvalho Filho; Ele acusou o governador de fazer caixa 2 e receber propina da empreiteira para aprovar projetos de interesse da empreiteira.

    Horas antes da edição do JMTV, foi divulgada cópia do jornal “O Estado do Maranhão”, de 8 de agosto de 2016, no qual trazia notícia das acusações contra Flávio Dino, referindo valores. Ou seja, a oposição poderá abrir uma investigação contra sua própria emissora responsável por vazar as informações. Diante das informações, Dino apresentou documento do dia 17 de março, comprovando sua inocência, ao mostrar não ser o relator de tal projeto de Lei da alegada propina da Odebrecht.

    A oligarquia tenta criar um clima de instabilidade para o Governo em cima de uma situação explicada. A família Sarney não esperava a perspicácia do adversário em se resguardar diante de falsa acusação. A manobra é tão sorrateira que o problema não é mais o fato de Flávio Dino ter sido citado na Lava Jato, mas pelo fato deste ter documento datado antes da divulgação do conteúdo da delação. No meio jurídico é comum parte da defesa se antecipar às denúncias. Neste caso quem acabou facilitando o contraponto do governador foi o próprio veículo de comunicação da oligarquia.

    A oposição e Mirante ainda insistirão com a fábrica de factoides e teorias de conspiração. Não dirão o mais importante: Flávio Dino não cometeu nenhum crime, não recebeu propina para atuar na aprovação de projeto e conseguiu de forma bem ágil provar sua lisura nesse caso. Sarney, Roseana e Lobão são investigados na Lava Jato , mas o jornalismo da emissora afiliada da Globo ignora o assunto. É a Globo.

    22 de abril de 2017 às 16:21 | Por:

  • Política
  • Chico Leitoa não é candidato ao Senado e aposta em Weverton e Ze Reinaldo

    O ex-edeputado Chico Leitoa (PDT) negou com veemência informação do jornalista Pedro Alcântara da TV Antena 10, de Teresina, que seria candidato ao Senado em 2018. Segundo o pedetista, ele não tem planos políticos e pretende apoiar os dois candidatos ao Senado escolhidos pelo governador Flávio Dino (PCdoB)

    Na concepção de Leitoa, os nomes com maior maior lastro político para as vagas são Weverton Rocha e Zé Reinaldo. “Nunca disse que seria candidato a senador. Tenho dito é exatamente o contrário. Vou sim apoiar os dois nomes que o grupo do governador Flávio Dino escolher para serem os candidatos”.

    O pedetista ainda afirmou que no momento tem ajudada na carreira política do filho, Luciano Leitoa, prefeito de Timon e do sobrinho, o deputado estadual Rafael Leitoa.

    Vale destacar que Weverton é do partido de Chico, o PDT, e Zé Reinaldo do PSB, partido de Luciano.

    22 de abril de 2017 às 12:25 | Por:

  • Política
  • Zé Reinaldo decide votar com o governo na reforma da Previdência

    O deputado José Reinaldo Tavares (PSB) deixou a condição de indeciso para voltar a ser favorável à proposta da reforma da Previdência do governo Temer. Citado na lista de Fachin, Zé Reinaldo planeja se candidatar ao Senado, um sonho antigo desde que deixou o governo do Maranhão em 2016.

    Antes da divulgação da lista de Fachin, a candidatura de José Reinaldo tinha até data de lançamento: 7 de maio, na cidade de Tutum, onde é prefeito o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Famem, Cleomar Tema (PSB). José Reinaldo e Tema foram presos na Operação Navalha. No exercício do mandato, José Reinaldo se aproximou bastante do grupo político de Michel Temer, do qual faz parte o ex-senador José Sarney.

    A revanche contra o ex-presidente é evidenciada na postura do parlamentar contra o governo dos petistas. Votou sim no impeachment da presidente Dilma Rousseff, mesmo depois de ter confirmado ao governador Flávio Dino ser contra o golpe.

    Nas relações amistosas com o Palácio do Planalto, o ex-governador do Maranhão enxergou até a exumação do projeto da refinaria Premium no Maranhão, bancada por grupos estrangeiros. Tudo, porém, ainda está na conjectura do futuro.

    COMO VOTAM OS DEPUTADOS DO MARANHÃO NA REFORMA:

    A FAVOR
    Cleber Verde (PRB)
    José Reinaldo (PSB)

    CONTRA
    Julião Amin (PDT)
    Rubens Pereira Júnior (PCdoB)
    Weverton Rocha (PDT)
    Zé Carlos (PT)

    NÃO ENCONTRADOS
    Alberto Filho (PMDB) Suplente
    André Fufuca (PP)
    Pedro Fernandes (PTB)
    NÃO QUISERAM RESPONDER
    Aluisio Mendes (PTN)
    Eliziane Gama (PPS)
    João Marcelo Souza (PMDB)
    Juscelino Filho (DEM)
    Luana Costa (PSB)
    Waldir Maranhão (PP)

    INDECISOS
    Hildo Rocha (PMDB)
    Junior Marreca (PEN)
    Victor Mendes (PSD)

    22 de abril de 2017 às 10:30 | Por: