E-mail: redacao@marrapa.com
Rádio Timbira Ao Vivo

– Leandro Miranda
  • Política
  • Prefeita irmã de deputado tenta fechar TV Cidade em Zé Doca

    A prefeita de Zé Doca, Josinha Cunha, irmã do deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR), está tentando fechar a TV Cidade no município que tem se destacado por críticas a sua administração.

    No último dia 28, o secretário de Administração, Egídio Monteiro, acompanhado de policiais militares lacrou a emissora sob o argumento da falta de alvará de funcionamento da empresa. A situação causou revolta em alguns moradores que estiveram no local protestando.

    A emissora acusa a Prefeitura de perseguição. Em reportagem veiculada nas redes sociais, a TV Cidade justifica que no dia 23 de fevereiro entregou toda documentação necessária para expedição, mas até agora não recebeu boleto para emissão do alvará.

    Por enquanto, a TV Cidade em Zé Doca continua funcionando.

    Assista a reportagem:

    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1914005792217023&id=1506829826267957

    30 de abril de 2017 às 14:13 | Por:

  • Política
  • Edivaldo desenvolve agenda de enfrentamento da crise financeira

    O prefeito Edivaldo tem enfrentado a crise financeira que se abate sobre todas as prefeituras do país com planejamento responsável.  São muitos os esforços para dar respostas às demandas geradas pelo quadro desolador da economia e pelo acúmulo dos equívocos e irresponsabilidades de gestões descomprometidas. Com os recursos em queda acentuada, Edivaldo procura alternativas para incrementar a base da economia, combatendo dois dos mais graves dos problemas: o desemprego e a ausência de renda que atinge os mais vulneráveis à crise.

    Neste sábado, 29, Edivaldo esteve entregando um veículo para transporte da produção agrícola da comunidade do Quebra Pote, em mais uma parceria com o governo do estado. Visto como principal vetor de renda e trabalho, o setor agrícola está no foco da gestão pedetista, remontando experiências de êxito. Na administração de Edivaldo, a produção agrícola de comunidades tradicionais está sendo resgatada com medida de incentivo à produtividade e comercialização.

    Na sexta-feira, 28, Edivaldo firmou parceria de cooperação técnica com o Sebrae para aperfeiçoar a comercialização dos produtos da Agricultura Familiar do município de São Luís.  Parte desta produção escoa para os programas de Aquisição de Alimentos e de Alimentação Escolar. No ano passado, o Sebrae-MA e nacional distinguiram Edivaldo pelo ineditismo da iniciativa em capital com forte demarcação urbana.

    Na quarta-feira, 26, Edivaldo esteve participando de mais uma etapa do PAA no bairro da Cohab. Com este programa, a prefeitura tem reduzido a insegurança alimentar de famílias em situação extrema de vulnerabilidade.  O PAA tem garantido ao produtor rural o mercado.   Junto ao governo federal, a prefeitura tenta elevar o número de produtores habilitados a comercializar sua produção por meio da compra pública.  No ano passado eram 300. Este ano foi reduzido para 170 produtores. Mais de 350 mil toneladas de alimentos foram adquiridas pela prefeitura para compor cestas básicas, distribuídas semanalmente às famílias cadastradas nos Centro de Referência e Assistência Social, CRAS.

    Estes foram três momentos do prefeito Edivaldo em agendas administrativas de grande importância, não obstante os sobressaltos e incertezas econômicas como a redução nas verbas da Educação por quebra unilateral de acordo. No campo político, o pedetista enfrenta sem desânimo ruídos dos adversários que sem argumento, transformam em mantra uma indagação sem sentido.

    Com a colaboração do sistema de comunicação que seletivamente ignora competências administrativas, a oposição a Edivaldo, no melhor estilo tapa olho de burro, nada faz para colaborar com a cidade. Aponta o lixo enquanto colabora para tornar a cidade mais suja – é só olhar no entorno dos seus negócios; faz que não enxerga competências de financiamentos para determinados setores; e, por fim, torce para quanto pior melhor (pra eles).  São discursos com objetivos pequenos. Em nenhum deles se percebe o cuidado com o comparativo, trazendo à tona o passado retrógrado, segregado, sem que houvesse diálogo entre esferas administrativas.  Isso deve ficar no passado.

    Na sua primeira gestão, Edivaldo lançou o Pacto por São Luís, uma convocação para que todos juntos buscassem soluções para problemas históricos, avolumados com o tempo.  Entidades, sindicatos, setores produtivos, instituições tudo convergindo para construção de uma cidade melhor.

    30 de abril de 2017 às 9:33 | Por:

  • Política
  • PCdoB emite nota de repúdio ao prefeito Assis Ramos

    O PCdoB emitiu uma nota de repúdio ao prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (PMDB), que expulsou de seu gabinete o vereador Carlos Hermes (PCdoB) na última quinta-feira, 27, durante uma reunião na Prefeitura.

    Um vídeo divulgada confirma a falta de educação do prefeito, que chegou a se levantar para intimidar o vereador. Na reunião participavam lideranças dos servidores do município e outros vereadores. O objetivo era discutir e solicitar à prefeitura a revogação do Decreto 27/2017, que trata sobre o regime dos servidores.

    A nota está assinada pelo secretário de Infraestrutura do Estado e presidente municipal da legenda, Clayton Noleto.

    Confira a nota:

    O Diretório do PCdoB de Imperatriz repudia a atitude do prefeito Assis Ramos (PMDB) ao destratar o vereador Carlos Hermes (PCdoB) , exigindo sua retirada do gabinete do executivo, no fim da tarde de ontem. O vereador, no exercício do cargo , buscava o diálogo em defesa de servidores do município. A lamentável postura do prefeito Assis Ramos fere o respeito institucional entre os poderes constituídos e nega ao parlamentar, eleito democraticamente, o direito de se manifestar.

    O Diretório do PCdoB de Imperatriz roga ao prefeito que faça valer as prerrogativas do Vereador em relação à Administração Publica. O PCdoB se solidariza com o vereador Carlos Hermes, no trabalho valoroso do parlamentar na defesa dos direitos da coletividade ressaltando os valores que norteiam o fortalecimento da democracia.

    Clayton Noleto
    Presidente PCdoB de Imperatriz

    29 de abril de 2017 às 18:47 | Por:

  • Política
  • Andrea Murad ataca Governo Temer e correligionários na Lava Jato

    A deputada Andrea Murad (PMDB)  soltou o verbo contra o atual Governo de Michel Temer (PMDB), disse apoiar as manifestações e ainda por cima atacou indiretamente as principais lideranças da legenda citadas na Lava Jato.

    “Não vejo o atual governo e o atual Congresso com legitimidade para modificar direitos fundamentais das pessoas, no caso das aposentadorias, e dos trabalhadores. Um novo governo e um novo congresso poderiam tratar desse assunto, porém, melhor que fosse uma Constituinte exclusiva para fazer todas as reformas para reorganizar o país. A crise de credibilidade que atinge as instituições colocou o país na UTI”, disse Andrea.

    Vale destacar que um dos principais apoiadores de Temer é a família Sarney. Andrea é sobrinha de Roseana, a ex-governadora é casada com Jorge Murad, irmão de Ricardo Murad, pai da deputada.

    Para completar, ela ainda não hesitou em atacar os peemedebistas citados na Lava Jato, que não teriam legitimidade para governar. Detalhe; nesse bolo está Edson Lobão, Sarney e Roseana.

    “Não vejo nesse governo e nesse Congresso esse requisito fundamental pela instabilidade causada pela Lava Jato e outras operações de combate à corrupção desencadeadas em tantas frentes tendo como alvos principais membros do Executivo e do Legislativo, inclusive os atuais chefes dos poderes da República”.

    Toda a revolta de Andrea está ligada diretamente ao afastamento dela e do pai, Ricardo Murad, das decisões no PMDB. Internamente a parlamentar tem se queixado do isolamento a que é submetida no partido, desde que foi impedida de sair candidata a prefeita de São Luís. Ricardo também não estaria recebendo apoio aos inúmeros processos que responde na justiça.

    29 de abril de 2017 às 9:09 | Por:

  • Geral
  • Instabilidade emocional do prefeito de Imperatriz assusta classe política

    A classe política maranhense não esconde a preocupação com a saúde emocional do prefeito de Imperatriz, Assis Ramos.

    Aposta do PMDB para confrontar o grupo de Flávio Dino (PCdoB) nas terras do Frei, o delegado dá mostras de que não tem condições psicológicas para gerir a segunda maior cidade do Maranhão.

    Hoje, por exemplo, botou o vereador Carlos Hermes, do PCdoB, para correr do seu gabinete junto com procuradores do município. Na semana passada, jagunços a seu serviço escorraçaram camelôs do Centro de Imperatriz.

    Metido a xerife e tutelado pelo suplente de deputado federal Chiquinho Escórcio, o ex-delegado também apresenta ataques de destempero quando pressionado por populares, pela imprensa e por assessores.

    Os desvarios de Assis também contamina assessores. O staff do prefeito de Imperatriz, em parte formado por delegados, policiais e capangas, recorrentemente apela para ameaças, palavrões e chantagens no trato com aliados e, principalmente, adversários políticos.

    No noticiário local, são várias as denúncias de constrangimentos e abusos oriundos do Palácio Renato Cortez.

    O temor de que algo mais grave ocorra toma conta até dos mais próximos. Em postagem no Facebook, na tarde de hoje, o assessor de imprensa da vice-prefeitura, João Bosco, se mostrou assustado com os surtos do chefe: “Prefeito perdendo a cabeça. Imperatriz jamais imaginou situação tão embaraçosa”.

    Veja, abaixo, o prefeito escorraçando Carlos Hermes de seu gabinete:

    28 de abril de 2017 às 22:38 | Por:

  • Política
  • Governo do estado e prefeito de São Luís mantêm agenda institucional apesar da greve geral no país

     

    O governador do estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), e o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), mantiveram a agenda oficial nesta sexta-feira, 28, quando foi deflagrada greve geral no país contra as reformas propostas pelo Governo Federal. Os dois fazem parte de partidos que não compõem a base de apoio político ao presidente Temer. Mesmo assim, tentaram manter a normalização na oferta de serviços na máquina administrativa, afetados com a suspensão do serviço de transporte público em São Luís.

    Flávio Dino reuniu pela manhã o Conselho de Desenvolvimento do Estado do Maranhão com participação de todo o secretário no Palácio dos Leões. Enquanto que o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, participou de solenidade de assinatura de termo de cooperação técnica com o Sebrae-MA para avançar na produção agrícola da agricultura familiar no município.

    “Neste momento de crise profunda as parcerias são fundamentais para superarmos as quedas em arrecadação e receitas institucionais. Estamos cada vez ampliando essas parcerias para mitigar os problemas gerados por este momento delicado”, comentou Edivaldo. O vice-prefeito, Júlio Pinheiro, esteve acompanhando o prefeito na agenda do dia.

    28 de abril de 2017 às 18:39 | Por:

  • Política
  • Braço direito de Sarney é alvo de operação da Polícia Federal em desdobramento da Lava Jato

    A Polícia federal deflagrou nesta sexta-feira, 28, pela manhã nova fase da operação Lava Jato. Entre os alvos, está Amauri Cezar Piccolo, braço-direito do ex-senador José Sarney.

    Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços de Amaury. A Operação Satélites é denominada assim por mirar pessoas próximas a investigados detentores de foro privilegiado.

    Os mandados foram expedidos pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF. O objetivo é apurar irregularidades na Transpetro. São investigados crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre outros.

    Em maio do ano passado, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão de Sarney, e dos senadores Renan Calheiros e Romero Jucá, ambos do PMDB, por suspeita de obstrução da Lava-Jato, após vir à tona gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado. Sarney é citado 49 vezes na delação de Machado que afirma ter repassado R$ 18,5 milhões ao peemedebista em propina.

    28 de abril de 2017 às 15:50 | Por: