Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Rapidinhas da sexta-feira

Gaivota astuta

Em 2016, durante a audiência pública no TRE do Maranhão, o então diretor de mídias da Mirante, Rômulo Barbosa, alegou que a empresa só poderia ser geradora principal dos programas eleitorais se as coligações e candidatos entregassem o material em XDCAM (mídia de custo alto que seria quase inviável para partidos e candidatos de menor porte) – o que, segundo ele, era exigência de qualidade da Mirante. Porém, curiosa e estranhamente, corre solta a informação de que neste ano a emissora de Roseana Sarney vai brigar forte para garantir a geração das propagandas eleitorais, disposta até mesmo a abrir mão do padrão global de qualidade de mídia, podendo receber até em pendrive o material dos candidatos.

Tá rolando a$$ucar

Alheia aos esforços do marqueteiro Juliano Coberline para colar sua imagem de Flávio Dino (PCdoB), Eliziane Gama (PPS) voltou a se cercar de detratores do governador comunista na imprensa, os mesmos responsáveis pela derrocada dela na eleição de 2016. O grupo é pautado e coordenado por assessores próximos e familiares da irmã.

Casa dividida

Em conversas reservadas, Edivaldo Holanda Junior (PDT), não demonstra mais o mesmo encanto em relação à candidatura da irmã em Cristo ao Senado. A mudança de postura tem chamado atenção de auxiliares do Palácio de La Ravardière.

Campanha milionária

Em apenas dois dias de campanha oficial já deu para perceber que o deputado estadual Edilázio Júnior vai torrar grana para garantir uma cadeira na Câmara Federal. O parlamentar possui uma das candidaturas mais milionárias até o momento. Em São Luís, é fácil encontrar carrões importados e caros plotados com o número do candidato. E ele tem bala para isso. Na Justiça Eleitoral, ele declarou ter R$ 5,3 milhões como patrimônio. E a riqueza dele aumentou muito nos últimos anos, já que em 2014 ele havia declarado “apenas” R$ 2 milhões.

Será?

Mesmo classificado pela Polícia Federal como líder de organização criminosa responsável por desviar mais de R$ 1 bilhão dos cofres da saúde do Estado no governo Roseana, o ex-secretário Ricardo Murad declarou modestos R$ 907 mil junto a Justiça Eleitoral. Será que ele só possui isso mesmo?

Doutor

As eleições de 2018 será marcada pela grande quantidade de médicos que concorrerão aos cargos de deputados estadual e federal. São nada menos do que 28 nomes que estarão disputando vagas para esses cargos. Ao todo, são 15 postulantes a vagas na Assembleia Legislativa e mais 13 que irão disputar a Câmara Federal. Haja doutor!

Professor

A categoria de professor também estará bem representada nas eleições de outubro no Maranhão. São 30 docentes que concorrerão a vagas em cargos legislativos com a alcunha de professor. Serão 19 que tentarão a eleição para o cargo de deputado estadual e 11 os que vão disputar vagas para deputado federal. Haja professor.

Exemplo

O Maranhão, que ficou mundialmente conhecido por cabeças degoladas no presídio de Pedrinhas, mudou muito nos últimos anos. Hoje, o estado é referência para todo o Brasil na área da educação. E isso ficou comprovado durante o debate entre os candidatos a governador de São Paulo. Luiz Marinho (PT) e Marcelo Candido (PDT) exaltaram o salário dos professores maranhenses, que é o maior do país.

Fora, golpistas!

Pesquisas de consumo interno dos partidos políticos apontam que o apoio ou não ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff será preponderante na definição do eleitorado maranhense no pleito de outubro, principalmente entre as candidaturas majoritárias. Não por acaso, tem candidato a senador do grupo governista que já cogita usar a frase “o não golpista” como lema de campanha.

“Xatiado”

Asseclas do grupo Sarney já não escondem, em grupos de WhatsApp privados, o desespero com a iminente derrota de Roseana. Em um destes grupos, um importante jornalista ligado ao clã esculhamba, xinga, inclusive com palavrões, Roseana, Tereza Murad, Fernando Sarney e Zequinha Sarney por conta da postura ponderada do início da campanha contra Flávio Dino.

Enigma

Quem é o jornalista editor de política do Estado do Maranhão que, desesperado com a derrota, se danou a esculhambar os patrões Roseana Sarney, Fernando Sarney, Sarney Filho, José e Teresa Sarney. O áudio com os xingamentos de baixo calão se espalha como pólvora em grupos de Whatsapp de política.

2 Comnetários

  1. Maura Jorge que pensou que campanha de governo era igual de campanha de deputada, não aguentou a maratona de rodar o Maranhão para tentar ficar conhecida , passou mal ontem aqui em Balsas e não teve como cumprir a agenda já divulgada em Santa Inês kkkkkkk tadinha

Comments are closed.