Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

PF prende grupo que clonou celular de Adriano Sarney e de ministros de Temer

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira, 17, uma operação chamada Swindle. Os investigadores da PF conseguiram desbaratar um grupo criminoso que clonou os celulares de políticos brasileiros; entre elas, o deputado estadual Adriano Sarney, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Carlos Marun, e do ex-ministro do Desenvolvimento Social e Agrário Osmar Terra.

Segundo a PF, a Polícia Civil do Maranhão fez parte da investigação que cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva no Maranhão e Mato Grosso do Sul. A polícia comenta que o grupo realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

O modus operandi era o seguinte: os criminosos tomavam as contas de WhatsApp das vítimas e faziam-se passar pelos reais donos dos números, solicitando transferências bancárias a pessoas de suas listas de contatos. Para receber o dinheiro, eram usadas contas bancárias falsas e de terceiros.

O braço direito do presidente Michel Temer, o ministro Eliseu Padilha foi alvo duas vezes do grupo criminoso. Dessa maneira, enviou a seguinte mensagem aos seus contatos: “Atenção: este meu celular foi clonado e soube que estão fazendo pedidos indevidos em meu nome. Não atendas nem mandes mensagens para este número. Vou tratar de responsabilizar criminalmente o clonador”, escreveu Padilha.

Com informações do Tecmundo