Divulgação de combate a dengue

Geral

“Obrigado Maranhão, obrigado São José de Ribamar por este título”, agradece carnavalesco da Tatuapé

Com o enredo “Maranhão, os tambores vão ecoar na terra da encantaria” a escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, campeã do carnaval de São Paulo, contou um pouco da história do estado a partir das particularidades de seu povo, da riqueza cultural e de festas típicas, como o Bumba Meu Boi.

O carnavalesco da escola, o maranhense Wagner Santos, disse ter sido uma honra participar da homenagem ao seu estado natal. “Para mim, é uma honra muito grande falar do meu estado, porque foi uma oportunidade que a escola me deu, foi um grande presente”, disse Wagner, que dedicou a vitória aos seus conterrâneos: “dedico a todo o povo do Maranhão, estamos muito felizes. Obrigado Maranhão, obrigado São José de Ribamar por este título”.

“Nós fizemos um trabalho com muita humildade, nós pegamos diversos materiais, fizemos reciclagem dos nossos materiais, fizemos o carnaval de uma forma humilde e respeitando todas as nossas coirmãs”, acrescentou Wagner.

Um dos destaques do desfile foi a alternância, pela bateria da agremiação, da batida do samba para a batida do reggae, ritmo muito presente no Maranhão nas últimas décadas, e que levantou o público nas arquibancadas. A riqueza de detalhes das fantasias e as alegorias dos carros também chamaram a atenção.

“No Mar! Foi no balanço do mar, que o sonho aportou na ilha da magia. Lá em palmeira onde canta o sabiá, o sol namora a beleza do lugar, cenário de poesia. Tantas batalhas nesse torrão, herança de luta, cultura e amor”, diz parte do samba-enredo, que homenageou também o poeta maranhense Gonçalves Dias.

Com informações Agência Brasil