Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Investigado, Temer se reúne na surdina com diretor da PF indicado por Sarney

Pegou mal o segundo encontro que o presidente Michel Temer (MDB) teve em apenas um mês com o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, sem a presença do ministro da Justiça, a quem Segóvia é subordinado.

Investigado pela PF, Temer se reuniu com Segóvia três dias antes de entregar as respostas às 50 perguntas feitas pela polícia no inquérito que apura se o presidente recebeu propina durante negociações de um decreto sobre o setor de portos.

O presidente da OAB, Cláudio Lamachia, criticou os encontros reservados, já que as reuniões sugerem falta de transparência e isenção de Temer.

*Ligações perigosas com Sarney*

É forte a especulação de que Fernando Segóvia teria assumido o comando da PF após indicação de José Sarney. O oligarca maranhense é um dos principais aliados de Temer e teria feito lobby por Segóvia – ex-superintendente da PF no Maranhão durante o governo Roseana Sarney (MDB) – supostamente com o objetivo de blindar políticos e frear investigações.

3 Comnetários

  1. onde o Brasil chegou ….comandado por chefes de quadrilhas —ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS —-tudo abafado e descarado ao mesmo tempo —mas certos da eterna impunidade —-AGORA COM POSSIBILIDADE DE TER LADRÃO CONDENADO NA PRESIDÊNCIA —-LULADRÃO /CONDENADO NA PRESIDÊNCIA DO BRASIL —que o Brasil é comandado por quadrilhas de criminosos mafiosos já sabemos agora CRIMINOSO/CONDENADO E PRESIDENTE DO BRASIL será uma novidade —

Comments are closed.