Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Chico Carvalho pode perder comando do PSL no Maranhão

A filiação do deputado federal e pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro ao PSL pode provocar uma mudança na direção estadual da sigla no Maranhão, atualmente comandada pelo vereador Chico Carvalho.

Assim como na negociação com o PEN, Bolsonaro fez várias exigências para disputar as eleições de outubro pelo seu novo partido, ganhando carta branca do presidente nacional, Luciano Bivar (PSL), para tomar decisões.

Uma das medidas analisadas pelo parlamentar é a filiação do seu amigo e pré-candidato ao Governo do Maranhão, Coronel Monteiro, (PEN) ao PSL. Colegas da Academia Militar Agulhas Negras, Monteiro é da confiança de Bolsonaro. Situação idêntica acontece no estado do Acre, onde o pré-candidato ao governo, Coronel Ulysses, também cogita abandonar o PEN e optar por uma filiação junto à nova sigla de Bolsonaro.

Jair também proibiu qualquer tipo de aliança com partidos de esquerda, como aconteceu nas eleições passadas em São Luís, quando o PSL apoiou a reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, do PDT. Chico foi alertado, por isso, faz gestos de boas-vindas ao novo correligionário na tentativa de manter seu cargo. Todavia, caso Monteiro resolva assinar sua ficha ao PSL, o vereador deve perder o controle do partido.

Comantário

Comments are closed.