Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Do que vivem os pré-candidatos à Presidência da República?

O Poder360 fez uma pesquisa para saber de onde vem a renda dos principais pré-candidatos à Presidência da República: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT); o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ); a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede); o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); e o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes (PDT).

Os pré-candidatos foram escolhidos segundo a popularidade que têm diante dos eleitores. Ela é estimada pelos resultados das pesquisas do DataPoder360.

O último levantamento, realizado de 8 a 11 de dezembro, mostrou que se as eleições fossem hoje, Lula seria o vencedor no 1º e no 2º turnos. Na simulação de 1º turno, o petista tem 30% das intenções de voto e é seguido por Bolsonaro, com 22%. Abaixo, empatados na margem de erro, estão Marina (10%), Alckmin (8%) e Ciro Gomes (6%). A margem de erro da pesquisa é de 2,6 pontos percentuais, para mais ou para menos.

O calendário eleitoral, estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), inicia oficialmente no dia 1º de janeiro (saiba como será).

Na última 2ª feira (18.dez.2017), o TSE decidiu que só definirá em 2018 se haverá ou não 1 limite para os candidatos se autofinanciarem nas eleições.

Eis o patrimônio e rendimento dos pré-candidatos à Presidência.

LULA

Luiz Inácio Lula da Silva é ex-metalúgico e em sua vida política foi duas vezes presidente da República, entre 2003 e 2011, após 3 derrotas, em 1989, 1994 e 1998.

O pré-candidato recebe atualmente uma aposentadoria como anistiado político de R$ 8.900,00 mensais.

Lula é dono da empresa Lils Palestras. Entre 2011 e 2015, depois de deixar o mandato, o ex-presidente realizou 72 palestras empresariais remuneradas, para 45 empresas contratantes no Brasil e no mundo. O valor de cada palestra cobrada era equivalente a US$ 200 mil, que resultou no período em um valor de mais de US$ 14 milhões em remunerações.

Segundo a assessoria do ex-presidente, a maior parte dos recursos ganhos foi doada a seus filhos e outra parte foi investida em planos de previdência privada.

Alvo de 10 processos criminais e réu em 6 deles, Lula teve seus bens bloqueados pela Justiça Federal. Mais de R$ 16 milhões em patrimônio do ex-presidente estão confiscados.

Recentemente, o juiz federal Sérgio Moro autorizou a liberação de R$ 63,7 mil dos bens do ex-presidente. O dinheiro foi liberado devido à comprovação da defesa de que o valor bloqueado era de conta utilizada para receber aposentadoria.

JAIR BOLSONARO

O pré-candidato Jair Bolsonaro é um militar da reserva e está em seu 7º mandato como deputado federal pelo Rio de Janeiro.

Como congressista recebe o salário bruto de R$ 33.763,00, que com descontos (remunerações eventuais, contribuição previdenciária e imposto de renda) fica em R$ 18.371,25.

Em 2014, o deputado declarou à Justiça Eleitoral o total de R$ 2.074.692,43 em um patrimônio composto por cadernetas de poupanças que somam R$ 493.853.81, veículos automotores, ações da Oi, aplicações e investimentos, além de imóveis.

Apesar de realizar palestras em diversos lugares, Bolsonaro afirma que não cobra por elas.

MARINA SILVA

Marina Silva tem graduação com licenciatura em História, formada pela Universidade Federal do Acre, e possui duas pós-graduações: em teoria psicanalítica e psicopedagogia. Foi deputada estadual no Acre, senadora e ministra do Meio Ambiente.

Ao ser procurada, a assessoria de Marina Silva não repassou detalhes sobre os atuais rendimentos da ex-ministra. Mas por meio de nota, divulgada em 2014 para justificar seus rendimentos, sabe-se que a ex-ministra obtém renda por meio da empresa M.O.M da S.V. de Lima. A pré-candidata oferece serviços como palestrante sobre os desafios da sustentabilidade.

Em 2014, a pré-candidata havia declarado à Justiça Eleitoral um patrimônio equivalente a R$ 181.019. Na declaração, os bens de Marina estavam divididos entre R$ 45 mil em aplicações bancárias, R$ 7 mil em contas bancárias, R$ 5 mil como capital de sua empresa de palestras e R$ 102,5 mil relativos a imóvel e lotes.

Naquele ano, Marina Silva foi criticada por não declarar os valores ganhos com a empresa à Justiça Eleitoral. Na época, a Folha de S. Paulo divulgou que Marina ganhou, entre 2011 e 2014, R$ 1,6 milhão com palestras à bancos e empresas. Segundo reportagem, foram 65 contratos e 72 palestras remuneradas, pelas quais cobra R$ 40.000, cada.

Após a veiculação da notícia, a candidata corrigiu o valor declarado à Justiça Eleitoral.

GERALDO ALCKMIN

Geraldo Alckmin foi eleito pela 4ª vez governador de São Paulo, foi vereador e prefeito no Vale do Paraíba (SP) e é médico formado pela Universidade de Taubaté.

Atualmente, o pré-candidato Geraldo Alckimin recebe como governador o subsídio de R$ 21.631,05. Aposentado, depois de 42 anos de contribuição, o pré-candidato recebe ainda aposentadoria de R$ 4.318,88 do INSS.

Em 2014, durante sua candidatura ao governo, Geraldo Alckmin declarou à Justiça Eleitoral o valor de R$ 1.069.498,27 em bens. Entre eles: ações da Petrobras de R$ 1.711; ações da CNS (Companhia Siderúrgica Nacional) de R$ 8.676,00; 80% do capital social da empresa Humanitas, Forum, Palestras e Culturas que equivalem a R$ 24 mil; e o Título de Letra de Crédito Agronegócio de R$ 99.289,00.

CIRO GOMES

Ciro Gomes é advogado, professor universitário e escritor. Formou-se em direito na Universidade Federal do Ceará. Também cursou economia em Harvard, nos Estados Unidos.

O pré-candidato à Presidência pelo PDT já foi prefeito, deputado estadual, deputado federal e governador do Ceará. Foi ministro da Fazenda no governo de Fernando Henrique Cardoso e ministro da Integração Nacional no governo Lula, de 2003 a 2006. Já chegou a concorrer à Presidência em 1998 e em 2002.

Até a finalização da matéria, a assessoria de Ciro Gomes não prestou detalhes sobre seus rendimentos.