Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Sarney Filho na mira da Comissão de Ética por viagens ao Maranhão

A Comissão de Ética da Presidência da República abriu uma investigação contra o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho para apurar sua conduta em viagens oficiais na maioria das vezes priorizando o Maranhão, onde é pré-candidato ao Senado, com a clara intenção de beneficiar-se politicamente do cargo que ocupa.

Uma resolução do Governo Federal, em vigor desde 2002, estabeleceu que ministros não devem se valer de viagens à serviço.

“Nós abrimos procedimento para que cada um desses ministros justifique não só a utilização da aeronave da FAB (Força Aérea Brasileira), mas também se essas viagens efetivamente foram aproveitadas e se houve eventualmente desvios”, disse o presidente da Comissão de Ética, Mauro Menezes.

Na prática, a punição nestes casos é uma recomendação de exoneração ao presidente Michel Temer (PMDB).

Sarney Filho tenta a todo custo se viabilizar para o Senado no próximo ano. Depois de meses longe do estado, tem aparecido constantemente em evento políticos na capital e no interior.

Além do ministro do Meio Ambiente, mais nove auxiliares de Temer estão sendo investigados: Leonardo Picciani (Esporte), Helder Barbalho (Integração Nacional), Gilberto Kassab (Comunicações), Ricardo Barros (Saúde), Mendonça Filho (Educação), Ronaldo Nogueira (Trabalho), Osmar Terra (Desenvolvimento Social) e Marcos Pereira (Indústria).