Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Com Nelma desgastada por escândalos, futuro do TJ está nas mãos de José Joaquim

O desembargador José Joaquim Figueiredo deve ser confirmado em outubro como novo presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão para o biênio 2018/2019. Ele é o favorito da lista tríplice, ainda inclui as desembargadoras Nelma Sarney e Maria Graça Duarte, para substituir Cleones Cunha que encerra sua gestão neste ano.

Surgiram alguns boatos que Figueiredo havia aceitado o cargo de Corregedor-Geral da Justiça e desistido da disputa para a mais alta corte do Maranhão, em razão do favoritismo de Nelma Sarney, até então. Porém, o magistrado garante: é candidato a presidência da corte.

Pelo regimento interno do Tribunal, a escolha da mesa segue critério de revezamento de antiguidade na função. Nelma é a que possuí mais tempo no TJ, contudo as últimas denúncias e os escândalos de favorecimento com decisões a favor de familiares e amigos minaram a sua credibilidade. Interessado em eleger a cunhada, o próprio José Sarney chegou a tentar intervir, sem sucesso.

Nelma responde alguns processos no Conselho Nacional de Justiça devido a sua conduta e o Ministério Público chegou a pedir a quebra do seu sigilo bancário no “caso Bradesco” envolvendo empréstimos na Câmara de Vereadores de São Luís.

3 Comnetários

  1. Governo do Flávio Dino interferindo de forma descarada na eleição p presidente do TJ, com ajuda desses blogueiros. Qd acontece isso na Justiça pode fechar á a casa, q perdeu a independência. Executivo podre.

Comments are closed.