Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Rapidinhas da noite

Game of Thrones

Nos corredores de Brasília, o assunto do momento é a possibilidade de Roseana Sarney comandar o Ministério das Cidades do governo Temer no lugar do tucano Bruno Araújo, que seria exonerado do cargo como punição ao PSDB pela postura assumida na votação da denúncia contra o presidente peemedebista.

O rumor, no entanto, não leva em consideração o fato do sarneyzismo já ocupar cadeira cativa na Esplanada dos Ministérios.

Além do mais, Temer não pretende comprar briga com os tucanos à véspera da votação da reforma da Previdência.

Escorraçados

O deputado federal Hildo Rocha e a deputada estadual Andrea Murad não deram as caras na reunião que prorrogou os mandatos do atual diretório do PMDB maranhense.

Na última vez em que pisaram na sede do partido, em São Luís, ambos foram escorraçados por filiados ligados ao deputado estadual Roberto Costa.

Procura-se

Quem também não pisou no PMDB foi o ex-secretário Ricardo Murad, chefão da organização criminosa que desviou R$ 1,2 bilhão da saúde estadual.

Não se vá

Filiado ao PSL, o deputado estadual Edson Araújo namora o PSB e PDT em busca da reeleição em 2018.

Deputado tatu

Depois de deixar a Caema desgastado, o advogado Davi Telles já considera a possibilidade de entrar na disputa por vaga na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Navalhados

O desânimo é geral no comitê de Zé Reinaldo Tavares (PSB).

Os aliados avaliam que o deputado feriu de morte a própria candidatura ao Senado Federal ao escolher ficar do lado do governo Temer, reprovado por 99% dos maranhenses.

Mayday

O PSB ameaça expulsar o senador Roberto Rocha (PSB), o “Asa de Avião”, pelo comportamento traiçoeiro em favor de Temer, contrariando as diretrizes da legenda fundada por Miguel Arraes.

Pelo mesmo motivo, Zé Reinaldo também está no fio da navalha.

Em família

Mais uma das coincidências que permeiam as relações entre judiciário e legislativo maranhense: nomeado pela desembargadora Nelma Sarney para comandar cartórios com rendimento milionário em São Luís e Passagem Franca, o tabelião Ricardo Gonçalves — denunciado ao Ministério Público por suspeitas de crimes contra a ordem tributária, administração pública e lavagem de dinheiro — destinou a “bagatela” de R$ 6 mil/mês para a contadora Raimunda Vânia, uma das doadoras de campanha do deputado estadual Edilázio Junior (PV), genro da ainda candidata à presidência do TJMA.