Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Ex-presidente do STJ relata ligação de Sarney em depoimento a PF

José Sarney pediu perdão ao ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Cesar Asfor Rocha, por ter citado seu nome como “cúmplice” junto ao ex-ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) até o acidente aéreo que o matou, durante conversas gravadas pelo delator  e ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Cesar Asfor prestou depoimento no inquérito que apura denúncia de obstrução da Justiça envolvendo caciques do PMDB. Segundo o ministro, Sarney ficou preocupado e fez diversas ligações. “Ele me ligou quatro ou cinco vezes para saber como eu estava”, afirmou.