Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Caxias ainda não registrou casos de microcefalia

Os números de casos microcefalia têm crescido no Maranhão. O último levantamento divulgado pela Secretária Estadual de Saúde revelou que já foram registrados 238 casos no Estado, em 79 municípios.

Dentre as cinco maiores cidades do Maranhão, apenas Caxias ainda não teve nenhum caso da doença, que é transmitida pelas mães, que tiveram Zika Vírus, aos bebês. Timon que fica a menos de 50 km do município, já registrou cinco casos da doença.

Esse resultado positivo se deve as ações da Prefeitura de Caxias no combate ao mosquito Aedes Aegypti, que é feito em parceria com escolas, entidades sociais e comunidade.

Um bom exemplo aconteceu hoje, quando o prefeito Leo Coutinho participou no povoado Sítio da campanha de Combate ao Mosquito Aedes. A ação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde e a U.I.M Antônio Rosa de Lima, com a presença de alunos e pais da localidade e regiões próximas.

“Essa guerra é de todos nós. Nosso objetivo é conscientizar os alunos para que possam estar orientando em suas casas e comunidade”, ressaltou o diretor da escola, Antônio Crisóstomo Almeida.

O evento envolveu os povoados Limeira, Bacaba, Centro da Lagoa, Barro Vermelho, Barro Seco, Vai Quem Quer, Mata Grande, Buenos Aires e Lagoa dos Pretos.

“Esse trabalho de prevenção é de extrema importância também na zona rural. Fico feliz em ver nos olhos das crianças a vontade de combater esse mal”, disse o prefeito Leo Coutinho.

Os alunos realizaram atividades como a reciclagem, visando o combate ao foco do Aedes. Foi feito mosquitos com garrafas plásticas, pneus velhos abandonados reaproveitados, e exposição/orientação de como os materiais devem ser descartados pela comunidade.

“Fizemos esses trabalhos para conscientizar a comunidade sobre o mosquito. Agora vamos passar as informações para nossos pais e vizinhos”, disse a aluna Carol da Conceição.

A partir de segunda-feira (25), os alunos, orientados por professores, irão fazer um mutirão nas nove comunidades locais, com panfletagem, orientação aos moradores e retiradas de objetos que possam ser futuros criadouros do mosquito.

Dessa maneira Caxias vai conseguindo fugir dessa estatística alarmante que já apontou 1168 casos de microcefalia no país.