Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

As próximas 48h vão ser decisivas para as eleições deste ano em São Luís

Quem deseja disputar as eleições municipais deste ano tem até este sábado, dia 02 de abril, para definir por qual partido vai se candidatar. É o que determina a nova legislação eleitoral aprovada na minirreforma, que estabelece no mínimo seis meses de filiação partidária aos candidatos. Em São Luís, quase todos já definiram suas siglas. Apenas a deputada Eliziane Gama e o vereador Fábio Câmara ainda podem mudar seu rumo.

O blog fez um levantamento dos principais pré-candidatos a prefeitura de São Luís e seus partidos.

Edivaldo Holanda Júnior

O prefeito de São Luís que se elegeu pelo PTC, hoje é um dos principais nomes do PDT e deve contar ainda com o PCdoB como principal aliado, além de seu antigo partido. Holandinha ainda deve ter o apoio de outros partidos como PRP, PRB, PEN, DEM E PSC. Outra possibilidade é o PT.

Eliziane Gama

A deputada tem tudo para se filiar ao PPS, mas na cabeça da “irmã” tudo pode acontecer, caso entre para a sigla deve ter o apoio da REDE de Marina Silva, do PTN de Aluisio, Pros de Gastão e quem sabe do PMDB e PR.

Bira do Pindaré

Em uma queda de braço com o senador Roberto Rocha, o deputado Bira do Pindaré já disse que é pré-candidato pelo PSB. Nas pesquisas chegou a dois dígitos e não deve mudar de partido, conta com o apoio do presidente nacional Carlos Siqueira que deseja candidatura própria em São Luís.

Neto Evangelista, Castelo e Sérgio Frota.

Os três já manifestaram o desejo de serem candidatos, mas a probabilidade é que os tucanos acabem por compor uma chapa com outro candidato. Quem sabe o PPS de Eliziane.

Rose Sales

Foi outra que “pipocou” por vários partidos nos últimos meses. A vereadora saiu do PCdoB para o PV com a promessa de ser candidata à prefeita, não levou, e seguiu para o PMB.

Fábio Câmara

O vereador e presidente do diretório peemedebista de São Luís, Fábio Câmara, é outro pré-candidato e mesmo com as brigas internar dentro do clã Sarney não deve abrir mão da disputa. Só resta saber se vai conseguir dentro de um partido cercado de caciques. Ameaça deixar o PMDB nas próximas horas.

Wellington do Curso

Com o retorno de Eliziane para o PPS, o deputado estadual deixou a legenda para arriscar ser candidato pelo PP – o partido do Petrolão. Não tem absolutamente nada a perder na disputa em São Luís, todavia corre risco de ser rifado da disputa por Waldir Maranhão.

Andrea Murad

Lançou-se pré-candidata apenas para isolar o desafeto Fábio Câmara no PMDB, mas acabou tomando gosto pela ideia, influenciada pela ex-governadora Roseana Sarney. Enfrenta séria resistência do senador João Alberto por causa do pai, o ex-secretário investigado por corrupção, Ricardo Murad. Contudo, tem em seu favor a preferência de José Sarney, Remi Ribeiro e Roberto Costa. Deve ser a candidata da sigla em São Luís.

Roberto Rocha Junior

Não é um nome para ser levado a sério. Ameaçou partir para as prévias contra Bira do Pindaré para ser o candidato do PSB. A estratégia, no entanto, não passa de blefe de Roberto Rocha para empurrar o filho como candidato a vice na chapa de reeleição de Edivaldo, tal qual o próprio senador fez em 2012.

Comantário

  1. Lamento profundamente que o levantamento do nobre jornalista, sobre pré-candidatos a prefeito de São Luís, esteja incompleto. Falta o nome de João Bentiví, aliás, o meu nome. Há um ano trabalho a pré-candidatura, inicialmente no PRTB. Nesse partido cheguei a ser o presidente de honra, porem por questões internas me desfiliei e publicamente todos foram informados que eu me filiaria no PHS, como, de fato, o fiz. Como creio que o esquecimento foi involuntário, desejo, ardentemente, conhecendo a seriedade do blog, que o nome do pré-candidato do PHS não seja mais olvidado. Obrigado, João Bentiví

Comments are closed.