Publicidade  Prefeitura de São Luis

Geral

Cutrim cita Ana do Gás e diz estar preocupado com compra de votos no Maranhão

raimundo-cutrimEm pronunciamento na Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) disse estar preocupado com as denúncias de compra de votos e irregularidades que assombram as eleições deste ano no estado.

O parlamentar se mostrou em alerta com o escancarado favorecimento do governo Roseana Sarney (PMDB) a determinados aliados no interior, cobrando uma maior fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e do Ministério Público do Maranhão (MPMA), a fim de evitar que o abuso de poder econômico interfira no resultado do pleito.

“Eu não vejo a política como um negócio, comprando voto, que é uma situação cada vez mais recorrente no nosso estado. Estava lá em Joselândia, no sábado, quando chegaram sete viaturas para a saúde. Sete viaturas para que o prefeito pudesse votar em determinada pessoa”, denunciou.

O ex-secretário de Segurança lembrou o caso de Ana do Gás (PRB), mulher do prefeito de Santo Antônio dos Lopes, Eunélio Macedo (PMDB), que diz contar com o apoio de quase 30 prefeitos e ter R$ 50 milhões para gastar em campanha. O município administrado pelo marido dela recolhe R$ 1 milhão por mês de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) pela extração de Gás Natural e é alvo de uma séria investigação da Controladoria Geral da União (CGU).

“Ainda há pouco, o nosso colega Magno Bacelar falou na Ana do Gás. Eu não conheço, só vejo falar. Mas o que se vê no Maranhão é uma campanha com mais de R$ 20 milhões. Será que o Ministério Público não olha isso? É uma falta de respeito para com o povo de nosso Estado. Estão comprando voto acintosamente! Será que só o Ministério Público não olha? E é no Maranhão todo”, destacou Cutrim.

Para o deputado, no entanto, a vontade de mudar do povo do Maranhão deve prevalecer sobre qualquer tentativa de fraude. Diferentemente do que o clã Sarney fez nas eleições de 2010.

“Vejo que ainda nós vamos testemunhar, talvez é a única vez na história do Maranhão. Vamos eleger um governador sem o prefeito estar dizendo tem que votar neste aqui, porque eu quero”.

Comments are closed.