Publicidade  Prefeitura de São Luis

Imagem do dia: As relações entre a cúpula do governo do MA e o crime

1653355_1461034297457756_14009532_n (1)

Repercutiu a foto em que a governadora Roseana Sarney e o secretário Ricardo Murad [Saúde e Segurança] aparecem abraçados com a enfermeira Gisele Pacheco, que foi presa na manhã de ontem (17), depois de tentar entrar no presídio feminino do Complexo Penitenciário de Pedrinhas com dois celulares encomendados pela traficante Rosinha do Pó.

Por mais que alguns defendam que a governadora, por ser figura pública, esteja exposta ao risco de fotografar com qualquer pessoa, inclusive com criminosos, é impossível não relacionar Gisele com outro personagem da conturbada “segurança” do estado: o ex-Comandante Geral da Polícia Militar no Maranhão, Coronel Franklin Pacheco.

Homem de confiança de Roseana, Pacheco é sogro da enfermeira, e liderou a PM até novembro do ano passado, quando sucumbiu diante da grave crise que começou dentro da Penitenciária de Pedrinhas e se alastrou pelas ruas de São Luís. Na época, quatro ônibus foram incendiados e duas delegacias alvejadas por tiros na capital.

Os ataques vitimaram a menina Ana Clara, de 6 anos, e soldado Francinaldo Sousa Pereira, de 41 anos, executado em um trailer na Vila Nova. De acordo com as investigações da polícia, as ordens para estes ataques partiram das celas do presídio, por meio de ligações telefônicas e SMS.

Resta saber se Gisele Pacheco aproveitou-se, alguma vez, do fato de ser nora do ex-Comandante da PM para auxiliar criminosos e transportar celulares para dentro de Pedrinhas sem ser revistada.

Com a palavra, o secretário interino de Segurança Pública, Ricardo Murad, que, por sinal, também se mostra bem íntimo do crime na foto ao lado de Gisele.

Comments are closed.