Publicidade  Prefeitura de São Luis

No meio da crise de Segurança, chefe do MP do Maranhão passeava na Europa

Mônica Bérgamo

Em plena crise da segurança no Maranhão, a ausência da chefe do Ministério Público do Estado despertou a insatisfação de membros da instituição. De férias na Europa, Regina Almeida Rocha postava fotos em seu perfil no Facebook em Portugal e Espanha, ao lado da família. Reclamando de negligência e prejuízo à imagem do órgão, um grupo de procuradores interveio para cobrar providências.

Tia de secretário do governo Roseana, PGE fazia compras na Europa enquanto a crise de Segurança
Tia de secretário do governo Roseana, PGE fazia compras na Europa enquanto a crise de Segurança tomava conta das ruas e dos presídios maranhenses

“Depois de visitar todo o norte de Portugal, estou indo amanhã para Sevilha [na Espanha]”, escreveu Regina na rede social, no dia 1º de janeiro. Em uma foto, ela segura sacolas de compras. “Ficamos insatisfeitos com a inércia. O Ministério Público deveria ter agido na linha de frente”, diz a procuradora Themis de Carvalho. Junto com sete colegas, ela pediu a convocação de reunião extraordinária do conselho superior da instituição.

A chefe do Ministério Público, que voltou ao trabalho nesta semana, nega omissão. “Minha substituta [a procuradora Terezinha de Jesus Guerreiro] tomou as medidas necessárias.” Segundo Regina, estão em curso ações para obrigar o Estado a reformar o complexo de Pedrinhas, abrir vagas no sistema e promover ressocialização dos presos. “Nós trabalhamos muito. Chego às 7h30 e não tenho horário para sair.”

Comments are closed.