Publicidade  Prefeitura de São Luis

Fábio Câmara: um vereador suspeito…

fabio-camara0002

Como se não bastassem as acusações de compras de votos que rondam a carreira política do vereador Fábio Câmara, o aliado de Ricardo Murad ainda não esclareceu a sua participação na trama que resultou no assassinato do jornalista Aldenísio Décio Leite de Sá.

Câmara foi o intermediário de um encontro anterior ao assassinato entre Décio e Gláucio Alencar. O empresário buscava ‘negociar’ com o jornalista para que ele não relacionasse o seu nome à execução de Fábio Brasil, em Teresina.

Logo após a morte de Décio, a polícia passou a suspeitar que Fábio Câmara fosse usado pelos mandantes do assassinato para informar a localização jornalista na hora do crime. Décio e Câmara iriam se encontrar naquela noite, mas o ‘amigo da hora certa’, depois de alguns telefonemas, mudou misteriosamente de percurso e decidiu se encontrar com um tal personal trainner, enquanto o amigo era alvejado por cinco tiros no bar Estrela do Mar, na Avenida Litorânea. ­

Fábio foi uma das últimas pessoas a falar com Décio Sá, e por sua ligação com Gláucio Alencar, poderia muito bem ter entregado o paradeiro do blogueiro para o agiota, que depois repassou a localização para o executor, o pistoleito Jhonatan Silva, fazer o serviço.

Há informações que o secretário de Saúde, Ricardo Murad, supervisionou pessoalmente os depoimentos de Câmara para a comissão de delegados responsável por cuidar do caso. Mas sobre esta e as outras suspeitas, a Polícia do Maranhão não se manifestou.

E nem esclareceu o real envolvimento do vereador Fábio Câmara na morte do jornalista Décio Sá.

Comments are closed.