Publicidade  Prefeitura de São Luis

Governo quer que cidadão pague pelo atendimento em hospitais e saneamento básico

Do Maranhão da Gente

João Abreu expôs neste fim de semana mais um novo (velho) projeto do governo Roseana Sarney: incapaz de resolver as necessidades mais básicas do povo do Maranhão, o governo do estado quer agora tornar privados alguns dos principais serviços básicos do estado.

Em entrevista ao jornal O Imparcial, o chefe da Casa Civil do governo de Roseana (João Abreu) informou que defende a privatização como forma de resolver os problemas dos serviços públicos no Maranhão, cada vez mais precários. Trocando em miúdos, João Abreu quer que os cidadãos maranhenses paguem ainda mais pelos serviços de Saúde Pública e Saneamento Básico.

É certo que não há, por parte do governo do estado, uma política adequada de fornecimento dos dois serviços de atenção básica à população. A prova concreta são os últimos dados revelados pelos institutos nacionais:

A mortalidade infantil no estado é a segunda pior do país – a cada mil crianças nascidas em território maranhense, 36 delas morrem antes de completar um ano.

No saneamento básico, os dados recolhidos pelo Instituto Trata Brasil também são estarrecedores: apenas 1,8% das casas maranhenses fazem parte da coleta de esgoto.

São casos como esses que demonstram a dificuldade que o governo do estado tem para resolver os verdadeiros problemas do estado. E, mais uma vez, o governo Roseana quer que o contribuinte pague o pato. Desta vez, pagando por serviços públicos, garantidos na Constituição.