Segunda geração dos Sarney a caminho da aposentadoria - Marrapá

Destaque

Segunda geração dos Sarney a caminho da aposentadoria

A segunda geração da família Sarney corre o risco, agora, de não se eleger para nenhuma vaga que concorrem neste pleito. Há 13 dias das eleições, pesquisas apontam que o grupo de Flávio Dino (PCdoB) pode sair vencedor tanto ao Governo, com a reeleição do governador, quanto ao Senado, com a vitória de seus aliados.

Pesquisa DataM desta terça, 25, projeta Dino com 59,5% dos votos, enquanto Roseana Sarney (MDB) teria 33,8%.

Na disputa para o Senado, o instituto aponta a liderança de Weverton (PDT) 48,1% e Eliziane Gama (PPS) 46,7%, seguidos de Edison Lobão com 35,6% e Sarney Filho com 34,9%.

Analistas de Brasília e do Maranhão veem Weverton na frente, com estrutura de campanha consolidando o voto popular. Eliziane, por sua vez, agrega à sua imagem a bem avaliada gestão de Flávio Dino, mas perde em estrutura partidária. Há poucos prefeito pedindo voto à candidata.

Edison Lobão (MDB) tem uma estrutura mais firme, é o que se chama no Maranhão de “bala na agulha”, dinheiro para campanha, claro, assim como Sarney Filho, que carrega sobre si a rejeição por parte do maranhense ao sobrenome de sua família.

Caso se confirme as projeções, a derrota de Sarney Filho jogará a segunda geração dos Sarney a caminho da aposentadoria política. José pai e filho, e Roseana, a trinca sem mandato pela primeira vez na história do Maranhão.

Apostas conservadoras em Brasília dão conta que pode ser uma vaga para cada lado: uma para a chapa de José Sarney, Lobão é o mais provável, outra para chapa de Dino. Os mais otimistas, no entanto, apostam que Dino pode levar as duas.

É ver pra crer.

Comments are closed.