Rio de Janeiro cria CPI para investigar crise; Maranhão contorna recessão com investimentos - Marrapá

Destaque

Rio de Janeiro cria CPI para investigar crise; Maranhão contorna recessão com investimentos

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) anunciou nesta terça-feira (5), a criação de cinco novas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), entre elas, uma que visa apurar as origens e consequências da crise fiscal em terras fluminenses.

O Rio de Janeiro iniciou 2019 com déficit de R$ 8 bilhões, além de restos a pagar no valor de R$ 17, 5 bilhões, deixados pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB), preso desde novembro do ano passado e declarado inelegível até 2022 por abuso de poder político e econômico.

Enquanto o Rio afunda no caos financeiro, o Maranhão vai contornando a crise com investimentos públicos. Além da Lei Orçamentária Anual (LOA) prevê a criação de quase 3 mil vagas em concursos públicos no estado para 2019, o governador Flávio Dino (PCdoB) mantém uma boa carteira de investimentos e obras públicas.

Obras

Nos últimos dias Dino vistoriou algumas das obras do governo em andamento. É o caso do Hospital da Ilha, que prevê em sua primeira fase a instalação de 212 leitos, distribuídos em 6 blocos, incluindo emergência, UTI’s e Internação. A nova unidade de Saúde deve ajudar a desafogar os dois Hospitais Socorrões em São Luís.

Outra obra que chama atenção é a do prolongamento da Avenida Litorânea, preparada para receber a instalação de um BRT (Transporte Rápido por Ônibus). O novo trecho da avenida é de quase 2 mil metros de extensão, ligando a Praia do Olho D’Água à Avenida Litorânea.

O governo Dino também já deu inicio também a construção de mais um via na Avenida Jerônimo de Albuquerque e a criação do Parque do Rangedor, que deve ter sua primeira etapa entregue em setembro.