Policial militar mata esposa e amante em São Luís - Marrapá

Destaque

Policial militar mata esposa e amante em São Luís

Um militar identificado como Carlos Eduardo assassinou sua esposa e o amante na tarde deste sábado (25). O crime aconteceu no Condomínio Pacífico I, no bairro Vicente Fialho, em São Luís.

Carlos Eduardo teria chegado mais cedo em casa e flagrado a esposa, identificada como Bruna Lícia, junto com um rapaz, que ainda não teve identidade divulgada.

Irritado, o militar teria efetuado sete disparos contra os dois, que morreram na hora.

4 Comnetários

  1. A PM em todo o País já demonstrou que é altamente despreparadas, seja em situações oficias ou mesmo pessoais.

    É normal na vida desses homens (os que são!) serem traídos!! basta lembrar o caso da Cohab!!

    São traídos seja por suas mulheres, os que se reivindicam heterossexuais!! ou mesmo os que são homossexuais!! que não são poucos no quadro de toda a PM nacionalmente, serem traídos por seus bofes!!

    Esse policial Carlos Eduardo, feio que só a gota serena, casa com um mulher bonita – Bruna Lícia, não dá no couro, isso é um fato!! e se acha macho para tirar a vida de duas pessoas indefesas.
    O Pé de Pano, é necessário na vida dos PMs, é devem ser reconhecidos e protegidos por Lei.

    Esse policial Carlos Eduardo tem que punido com severidade e saber que chifre é coisa de homem!!

    A INSTITUIÇÃO PM tem que ser extinta, é despreparada enquanto força de segurança, semelhante ao policial Carlos Eduardo, em todo País existe bastantes, cito Bolsonaro e seus seguidores, e não é somente na PM, é no Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Exercito Brasileiro principalmente!!

    Bruna Lícia, vai com Deus, e o chifre que esse FDP Assassino pegou, se é que pegou, pois ja deveria ter pego faz tempo, foi bem colocado!!

    Ademais, o Governo deve instituir uma medalha de honra, aos PM que levam chifre, seja da mulher ou do bofe!! pois são verdadeiros heróis!! Os PM cumprem uma jornada bastante exaustiva, é fato!! suas mulheres e\ou bofes chegam a ficar quase 72 horas sem afeto, e o dito popular e certo, “quem tem boca, tem fome”!!
    A PM acaba com a sociedade com seus métodos fascista de segurança, e a sociedade retribuir á Instituição lhe destruindo internamente, é a lei do retorno!!
    PM do meu Brasil varonil, aceitam os chifres que doí menos!!! afinal todos vocês sabem que levam um chifre de um jeito ou de outro!!!

    Governador der uma medalha, um abono para cada PM que levar um chifre assim, somente assim, teremos menos PM assassinos, INSTITUCIONALIZE O CHIFRE PARA CORPORAÇÃO URGENTE!! envie um projeto de Lei para a Assembleia Legislativa !!!!!

  2. O excludente de ilicitude está previsto no artigo 23 do Código Penal, que exclui a culpabilidade de condutas ilegais em determinadas circunstâncias.

    Conforme esse artigo, “não há crime quando o agente pratica o fato: em estado de necessidade; em legítima defesa; em estrito cumprimento de dever legal ou no exercício regular de direito”.

    O parágrafo único diz: “O agente, em qualquer das hipóteses deste artigo, responderá pelo excesso doloso ou culposo.”

    O Projeto de Lei 882/19, apresentado à Câmara pelo presidente Jair Bolsonaro como parte do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, acrescenta a esse artigo o seguinte parágrafo: “O juiz poderá reduzir a pena até a metade ou deixar de aplicá-la se o excesso decorrer de escusável medo, surpresa ou violenta emoção.”

Comments are closed.