Os processos judiciais do falso moralista Ranyelle Ricardo - Marrapá

Destaque

Os processos judiciais do falso moralista Ranyelle Ricardo

Tem chamado a atenção na política de Imperatriz a atuação bélica e violenta do engenheiro Ranyelle Ricardo contra o governo, sobretudo contra o secretário de Infraestrutura Clayton Noleto. Com palavras chulas e baixas, ele está utilizando as redes sociais para difamar e desonrar pessoas ligadas ao Estado.

Pregando moralidade, o hipócrita Ranyelle Ricardo esconde que é envolvido em diversos processos judiciais e que, em um deles, a justiça já determinou que o sabido engenheiro devolva a quantia recebida de cliente por serviço não executado.

Embora exerça a profissão de engenheiro, que, diga-se de passagem, trata-se de ofício sério, honrado e digno, sua postura no meio social não vem se coadunando com as boas práticas de pessoa íntegra e virtuosa.

Ao fazer uma breve pesquisa no sistema jurisconsult (site do Tribunal de Justiça do Maranhão), que, a propósito, é público e de simples acesso, é fácil constatar como o engenheiro age no meio em que vive, até mesmo no trato com seus clientes.

A primeira é que um cliente contratou os serviços do Ranyelle Ricardo Santos, que, por sua vez, recebeu o valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), mas não realizou o serviço conforme combinado. E, pior, não devolveu o dinheiro.

Resultado: o juiz condenou Ranyelle Ricardo Santos, assim como a empresa onde trabalhava, a devolver os R$ 5.000,00 (cinco mil reais) pagos pelo serviço que deveria fazer, além de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) de danos morais, sem contar com a correção monetária, juros ao mês, custas processuais e até honorários advocatícios.

Apesar de a sentença ter transitado em julgado desde 26/08/2014, até hoje Ranyelle Ricardo Santos nunca pagou qualquer quantia ao cliente, nem devolveu o que ele havia pago para se fazer o serviço.

E olha que o juiz já determinou até a penhora direto em conta bancária, mas nada foi encontrado. Agora foi o jeito oficiar ao CREA/MA para ir em busca dos contratos profissionais dos réus (Ranyelle e a empresa), é o que se observa da movimentação processual abaixo:

Pelo visto, Ranyelle não passa de um falso moralista que quer se dar bem na política utilizando-se do oportunismo e vivendo de macular a imagem do governo do Estado. O caso lembra do célebre eterno candidato Carioca, de São Luís. O engenheiro imperatrizense já ganhou até a alcunha de Carioca da Terra do Frei.

E esse é apenas um dos processos de Ranyelle…

Comments are closed.