O triste fim de Waldir Maranhão - Marrapá

Destaque

O triste fim de Waldir Maranhão

O deputado federal Waldir Maranhão viu a sua vida política sofrer uma reviravolta nos últimos dois anos. De presidente da Câmara Federal, ele agora mendiga apoio do PSDB para se viabilizar para algum cargo do Legislativo ou até mesmo uma vaga de vice na chapa do senador Roberto Rocha, pré-candidato ao governo.

Eleito como o todo poderoso do PP nas eleições de 2014, com uma super estrutura aos seus pés, Waldir se tornou vice-presidente do deputado Eduardo Cunha na Câmara Federal.

De lá, quando assumiu o cargo após o afastamento do titular, viu sua vida virar um pandemônio, com seu nome envolvido nos escândalos da Lava Jato e a descoberta de que seu filho era funcionário fantasma do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em Brasília, Waldir ficou conhecido como protagonista da insólita trapalhada da “revogação do impeachment” da ex-presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. Após esse episódio, a filiação de Maranhão ao PSDB só aumentou seu descrédito político.

Perdido desde as porradas que levou ao ocupar a presidência da Câmara Federal, Waldir Maranhão caminha para um fim melancólico.

Preterido pelo PSDB como pré-candidato ao Senado, e sem chances de se reeleger como deputado federal, restará apenas duas opções para o parlamentar: ser vice de Roberto Rocha ou disputar com Wellington do Curso uma vaga de deputado estadual.

As escolhas de Waldir Maranhão – entre elas romper com Flávio Dino para se aliar a Roberto Rocha – podem ter enterrado para sempre a sua carreira política.

 

 

Comments are closed.