No Maranhão não se celebra memória de ditador - Marrapá

No Banner to display


Destaque

No Maranhão não se celebra memória de ditador

Na contramão do Brasil de Bolsonaro, Flávio Dino fez ato, ontem, em defesa do Estado Democrático de Direito e da Constituição de 1988. 

“Ditadura nunca mais, democracia sempre”, bradou. 

Ele colocou flores nos bustos que homenageiam a médica Maria Aragão e o poeta Bandeira Tribuzi, perseguidos durante a ditadura militar. 

Além disso, assinou projeto de lei que concede indenização ao líder camponês Manuel da Conceição, em razão das lesões físicas que ele sofreu por ações de agentes estaduais, durante a ditadura militar. 

“Neste Estado não se comemora a ditadura e nem homenageia a memória de nenhum ditador”, disparou Dino.