Nem Adriano Sarney lê mais o jornal da sua família - Marrapá

No Banner to display


Destaque

Nem Adriano Sarney lê mais o jornal da sua família

O deputado Adriano – que pediu para não ser mais chamado de Sarney – deu mais uma prova do distanciamento que ele está da família. Na sessão plenária de hoje, na Assembleia Legislativa, ele demonstrou total desconhecimento até do que é publicado no jornal da sua família O Estado do Maranhão.

No afã de criticar o governo Flávio Dino, Adriano acabou escorregando na interpretação de dados divulgados pelo Tesouro Nacional sobre os gastos dos Estados com o pagamento de pessoal.

Reverberando o erro de blogs sarneyzistas – que posteriormente foi até corrigido – Adriano denunciou que o Poder Executivo maranhense acabou ultrapassando o limite de 60% da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Se tivesse se preocupado em apenas folhear o jornal O Estado do Maranhão, o neto de José Sarney veria que o Executivo gasta 57,32% na relação entre a despesa com pessoal e a receita corrente líquida.

Não se sabe se por desconhecimento ou má-fé, ele cometeu o erro. Ficou ainda mais feio para Adriano, já que o líder do governo, o deputado Rafael Leitoa, lhe desmentiu logo em seguida.

E Adriano ainda se diz expert em economia…

 

4 Comnetários

  1. No caso, o jornal está errado, pois estão se baseando em dados errados e do ano passado, que feio em Miranda querendo fazer o Deputado Adriano passar vergonha e você que está passando kkkkkkkkkk

  2. De manhã, era 56,51%. Neste, 57,32% da receita líquida com gastos de pessoal. Falta só mais três posts pra chegar no número verdadeiro do Tesouro Nacional que é gasto acima de 60%…

  3. Meu amigo larga de tentar distorcer os fatos, os numeros estão publicos e disponiveis no site do tesouro nacional para todos os cidadaos com a minima noção de realidade verem, o que pelo visto voce passou longe ein. Ta claro na pagina 31 desse relatorio (to facilitando pra ver se te ajudar a falar menos merda) o maranhao com 60,22% de gasto com pessoal comprometendo a receita corrente liquida x PAF

Comments are closed.