Gestão Kátia Bogéa: Servidor do Iphan participou de reuniões sobre concurso no qual ele foi aprovado - Marrapá

Destaque

Gestão Kátia Bogéa: Servidor do Iphan participou de reuniões sobre concurso no qual ele foi aprovado

Um estranho caso foi desnudado pela imprensa no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), comandado por Kátia Bogéa, apadrinhada de José Sarney.

Antes de ser aprovado em terceiro lugar entre as 10 vagas ofertadas em Brasília no órgão, o atual coordenador nacional de licenciamento ambiental, Roberto Stanchi, servidor temporário da autarquia há mais de dois anos, participou de pelo menos quatro reuniões com a diretoria interna sobre a prova.

Os encontros aconteceram no gabinete de Kátia Bogéa e estão todos na agenda oficial, que pode ser acessada no site http://portal.iphan.gov.br.

De janeiro a maio de 2018, Stanchi esteve em quatro reuniões com a pauta Concurso do Iphan ou apenas Concurso. A prova foi feita em agosto de 2018.

Em dezembro, ele foi aprovado para lidar com assuntos como patrimônio arqueológico e licenciamento ambiental, justamente a área que já coordena no órgão, embora sem vínculo.

Ao ser nomeado para o cargo, ele estaria, portanto, formalizando o trabalho que já faz desde 2016 por meio de contrato temporário — com remuneração bruta de R$ 8,3 mil, maior do que o salário inicial de R$ 5 mil dos aprovados do nível dele.

Kátia Bogéa terá que se explicar sobre o estranho caso de “coincidência”.

Comantário

Comments are closed.