Gasolina no Maranhão já aumentou mais de 50 centavos no governo Bolsonaro - Marrapá

Destaque

Gasolina no Maranhão já aumentou mais de 50 centavos no governo Bolsonaro

Que tem procurado os postos de combustíveis para abastecer, desde ontem, tem se deparada com preços absurdos e que aumentaram muito durante a semana.

Com média de R$ 4,50 o litro da gasolina graças aos sucessivos aumentos da Petrobras, o combustível no Maranhão chega a preços recordes.

No início do ano, quando Bolsonaro assumiu a Presidência, o litro da gasolina custava, em São Luís, em média R$ 3,83.

Levando em consideração que o aumento do ICMS imposto pelo governador Flávio Dino elevou o preço do combustível de 6 a 8 centavos, ele não deveria ultrapassar mais que R$ 4, mesmo com o reajuste.

Mas a atabalhoada política da Petrobras de Bolsonaro fez disparar o preço da gasolina, e agora os maranhenses estão pagando cerca de R$ 4,50.

Pior ainda está a situação de estados como o Piauí, que possui alíquotas de ICMS mais altas que o Maranhão. Por lá, a população já está pagando mais de R$ 5 no litro de gasolina.

A continuar o governo Bolsonaro do jeito que está, o maranhense, em pouco tempo, também estará pagando R$ 5.

5 Comnetários

  1. Negativo. O governo federal tem a sua parcela de culpa, mas o governo do estado também. Até hoje não vi necessidade de umecto do icms. Tsmbem pudera, gastou o que tinha e o que não tinha nas eleições de 2018 e praticamente quebrou o estado.

  2. Bom !
    É isso que a burguesia queria menos carros na rua pra eles exibirem seus carrões , e povo ainda não acordou !
    Vamos fazer arminha que a gosolina baixa kkkkk

  3. Engraçado, blog que quando se posta comentários contra este governo do estado extremamente corrupto e incompetente vocês não publicam; entram na onda desse idiota do Flávio Dino e ficam apenas criticando o Presidente da República.
    sejam mais inteligentes e racionais, pois a gasolina está nessas alturas não apenas por culpa do Governo Federal, mas por causa de um aumento insano e descabido do ICMS(imposto estadual) por parte do Flávio Dino.

Comments are closed.