Fundação Antonio Dino: falta transparência, sobra conversa fiada - Marrapá

Destaque

Fundação Antonio Dino: falta transparência, sobra conversa fiada

Como são gastos os R$ 4,5 milhões repassados pelo SUS para a Fundação Antonio Dino? Segundo matéria exibida na TV Mirrante, nesta segunda-feira (7), a entidade precisaria de R$ 1,5 milhão a mais para cobrir os gastos com os pacientes atendidos no Hospital Aldenora Bello.

Para entendermos a tal ‘crise’, buscamos os dados sobre balanço financeiro da entidade sem fins lucrativos. Não preciso de uma linha inteira para dizer que não está disponível em lugar nenhum do site da instituição – pode procurar.

Compadecidos com os pacientes, os maranhenses se unem em torno de ações da Fundação: Cofrinho Solidário, Mc Dia Feliz, Doador Voluntário, compra de camisetas e até o Maracap. No próprio site aparecem alguns parceiros de peso, entre eles uma grande rede de supermercados. Ainda assim, ninguém sabe quanto se arrecada, quanto a Fundação destina para o Hospital Aldenora Bello.

Nas últimas semanas, a entidade filantrópica tem sido protagonista de uma lamentável novela na mídia para tentar que recursos públicos caiam na conta da Fundação. Passou da hora de população, imprensa e Promotoria cobrarem transparência.

Perguntas precisam ser respondidas. Quem são os funcionários da Fundação Antonio Dino? Há parentes dos dirigentes da Fundação na folha de pagamento? Quem são e quantos são? Há pagamento para fornecedores externos? Quem são estes? Quanto se paga?

Se a entidade recebe recursos públicos, não deveria obedecer à lei da transparência? Com a palavra, o Ministério Público.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.