Dino entrega centro de reabilitação para bebês com microcefalia - Marrapá

Geral

Dino entrega centro de reabilitação para bebês com microcefalia

O Maranhão e o Piauí são os Estados do Nordeste com menor incidência de casos registrados na região que concentra o maior contingente de bebês diagnosticados com microcefalia. Ainda assim, o governador do Maranhão, Flávio Dino tomou uma atitude inédita no combate à doença no país: inaugura nesta segunda-feira (14), o  Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar).

O Centro oferecerá  vários serviços que já eram prestados pelo governo às crianças com microcefalia em locais diferentes de São Luís, serão integrados em um único espaço, para maior facilidade de acesso e comodidade às crianças e suas famílias.

No centro serão disponibilizados tratamentos especializados com corpo clínico formado por pediatras, neuropediatras, oftalmologistas e geneticistas. A equipe multidisciplinar do Ninar é composta por fisioterapeutas, enfermeiros, fonoaudiólogos, assistentes sociais, psicopedagogos e terapeutas ocupacionais.

Segundo o governador Flávio Dino a criação do Ninar foi um comprometimento firmado  durante o dia de mobilização nacional do Zika vírus em fevereiro:  “Identificamos que era fundamental montar uma rede de assistência às crianças vítimas de microcefalia. Esse centro de reabilitação vai atender os casos de microcefalia por várias causas, inclusive o Zika, e outros problemas neurológicos”, pontuou.

No centro serão disponibilizados tratamentos especializados com corpo clínico formado por pediatras, neuropediatras, oftalmologistas e geneticistas. A equipe multidisciplinar do Ninar é composta por fisioterapeutas, enfermeiros, fonoaudiólogos, assistentes sociais, psicopedagogos e terapeutas ocupacionais com sete consultórios e duas salas de acolhimento, além de espaços para reabilitação em fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional.

O Ninar também realizará exames de apoio diagnóstico como análises clínicas, ultrassonografia, entre outros, serão somados ainda a uma área disponibilizada a grupos de pesquisas científicas sobre doenças neurológicas, que foi criado por meio de parceria do Governo com instituições de ensino superior do Maranhão e de São Paulo, permitindo a troca de conhecimento constante entre os profissionais dos dois estados que se reverterá em aplicações de técnicas e tratamentos de ponta aos pacientes do centro.

Comments are closed.