Circo montado por Aluísio Mendes na Câmara para atacar Portela desaba - Marrapá

Destaque

Circo montado por Aluísio Mendes na Câmara para atacar Portela desaba

O circo montado na Câmara pelo deputado federal Aluísio Mendes, ex-secretário de Segurança Pública de Roseana, para atacar o atual comandando da pasta, Jefferson Portela, desabou. De acordo com informações do blog do Garrone, o ex-delegado Tiago Bardal não pode participar de oitivas por estar preso.

No dia 12 de junho, Aluísio Mendes propôs uma audiência na Câmara para apurar as denúncias de que o Sistema de Segurança Pública do Estado do Maranhão “estaria investigando ilegalmente o Poder Judiciário do Estado, Parlamentares e adversários políticos do atual governo”.

A proposição se deu baseada em denúncias de Tiago Bardal, preso desde novembro do ano passado, sob a acusação de integrar um esquema de proteção a uma quadrilha de assaltantes de banco no interior do Maranhão, e do delegado Ney Anderson, afastado da Polícia por problemas psicológicos.

Marcada para o dia 2 de julho, na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal, a audiência não poderá contar com Bardal, já que a Casa só permite a realização de oitiva de pessoa submetida a pena privativa de liberdade ou a prisão processual, quando solicitada por CPI.

Confiando em depoimentos suspeitos para montar o seu circo, Aluísio Mendes vê desmoronar sua estratégia de atacar Jefferson Portela.