A ojeriza do grupo Sarney aos evangélicos e o papel dos capelães para o Sistema de Segurança - Marrapá

Destaque

A ojeriza do grupo Sarney aos evangélicos e o papel dos capelães para o Sistema de Segurança

A mídia ligada à oligarquia Sarney e seus asseclas na Assembleia Legislativa voltaram a carga para atacar as igrejas e os evangélicos. Classificando o segmento religioso de “curral eleitoral”, a oligarquia segue em sua cruzada para desqualificar os capelães, os responsáveis por levar o alimento espiritual para as tropas da Polícia Militar e Bombeiros.

A verdade dos fatos é que desde quando Edison Lobão era governador, no início dos anos 1990, os capelães são nomeados. Nunca houve concurso para eles. São cargos de confiança do governante.

Os governadores Lobão, Roseana, José Reinaldo, Jackson Lago e Flávio Dino todos nomearam capelães. Como são cargos de confiança, podem ser exonerados em qualquer data. Inclusive alguns foram pela ex-governadora Roseana, no seu último governo. Ela nomeou outros. Um coronel Capelão nomeado hoje, pode ser exonerado na próxima semana, pelo simples fato de se tratar de um cargo de confiança.

A Capelania não segue as regras tradicionais, ou seja: concurso, tempo de serviço, merecimento. São cargos criados pelo Executivo, aprovados pela Assembleia Legislativa e nomeados depois pelo governador.

A Capelania Militar, criada a 27 anos atrás, foi ampliada no governo Flávio Dino por dois motivos básicos: aumento significativo do efetivo; e aumento do estresse do militar e seus familiares devido o aumento da violência, que está sendo combativa e diminuída de forma veemente na atual administração.

Flávio Dino dá exemplo ao fortalecer as Capelanias e incorporar padres e pastores para levar o alimento espiritual ao Sistema de Segurança. É uma ajuda significativa no apoio aos militares, detentos e seus familiares. Exemplos positivos não faltam.

A sanha da oligarquia Sarney contra as igrejas só demonstra a ojeriza que eles têm aos evangélicos e à religião.

Comments are closed.