Geral

Universitários vão às ruas para exigir explicações sobre o escândalo da FAPEMA

Por essa a governadora Roseana Sarney (PMDB) não esperava: os estudantes da UFMA, UEMA, IFMA, escolas secundárias e movimentos sociais irão às ruas amanhã, dia 22, para protestar contra o governo por causa das denúncias de uso político da FAPEMA.

Há indícios que a fundação foi usada indevidamente para fins políticos e pagou pomposas “bolsas de incentivo” para aliados da governadora, inclusive petistas e para a testemunha de acusação no processo de cassação do governador Jackson Lago (PDT).

Os recursos que deveriam servir para incentivo à pesquisa de ciência e tecnologia foram usados para fortalecer as alianças políticas da governadora nos últimos dois anos. Enquanto cada estudante era submetido a um processo classificatório e obrigado a apresentar relatórios que justificassem a bolsa de R$ 360, os aliados da oligarquia mamavam nas tetas do estado e recebiam entre R$ 2 mil e R$ 4 mil mensais sem estudar.

Revoltados, os estudantes prometem chamar atenção da sociedade e do poder público durante o protesto que ocorrerá a partir das 9 horas da manhã, na Praça João Lisboa.

O Ministério Público já investiga a denúncia. O governo Roseana se posicionou contra a CPI que seria instalada na Assembléia Legislativa para apurar as denúncias e barrou a convocação da presidente da FAPEMA, Rosane Guerra, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Como um réu que assume a culpa, Roseana mandou cancelar todas as bolsas, na tentativa de evitar um escândalo maior.

Agora é tarde, Rose! O ato “Essa teta é nossa” promete!

Comments are closed.