Geral

Roseana manda barrar candidatura de Alexandre Almeida a senador

Recém-liberado de uma estadia nada confortável na Penitenciária de Pedrinhas, o ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, atua agora como uma espécie de coordenador informal da fiascante pré-candidatura de Roberto Rocha a governador.

De tornozeleira eletrônica, o político ficha suja, com a fama de velhaco equivalente à do colega senador, faz de tudo para convencer os incautos da viabilidade de uma candidatura de Roberto ao Palácio dos Leões.

Com a desconfiança de quem costumeiramente é obrigado a esgueirar-se de camburões da polícia pelas matas da Região dos Cocais, é óbvio que Marinho sequer acredita na possibilidade de um confronto entre Rocha e Flávio Dino.

O ex-prefeito, porém, vê nos blefes de Roberto a oportunidade de forjar um palanque que favoreça a candidatura do filho, Paulo Marinho Junior, para deputado federal.

O último a cair na tramoia de Marinho foi o deputado estadual Alexandre Almeida, licenciado do cargo para exercer advocacia em Brasília.

Ciente da dificuldade de continuar na Assembleia Legislativa a partir de 2019, Almeida foi convencido a disputar uma das vagas para o Senado Federal, como forma de trazer o PSD para a chapa do autointitulado “Asa de Avião”.

A articulação de Roberto e Marinho para atrair o partido de Kassab, entretanto, não deve ter êxito, pois Roseana Sarney já avisou que espera contar com o PSD para viabilizar sua candidatura ao governo, a ponto de exigir que o cúmplice no esquema da Máfia da Sefaz, Claudio Trinchão, ponha um freio nas pretensões tresloucadas de Alexandre Almeida.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *