Geral

Reviravolta na Assembléia


Blog do Itevaldo:

Nem Ricardo Murad (PMDB) nem Manoel Ribeiro (PTB) para presidente da Assembleia Legislativa. 25 deputados querem o decano da Casa, Arnaldo Melo (PMDB) na presidência do parlamento.

Tanto querem o peemedebista Arnaldo, que desde sábado à noite estão ”hospedados” num hotel fora de São Luís. Pretendem chegar juntos amanhã (dia 1º) para votarem em Arnaldo para presidente da Assembleia.

Dos 25 deputados estaduais, 18 são da base governista, cinco da oposição e dois indecisos. A maioria integra o bloco União Democrática, antigo Bloquinho, que reúne parlamentares eleitos para um primeiro mandato.

O deputado Ricardo Murad já reuniu hoje pela manhã em sua casa com os alguns dos deputados que apóiam a sua candidatura. Um peemedebista que esteve com Murad disse que a situação é “extremamente difícil”. Os deputados Stênio Resende (PMDB) e Rigo Teles (PV) estiveram na casa de Murad.

Murad cancelou o jantar que faria amanhã à noite para os deputados no Espaço Renascença.

Dos 25 deputados que estão na “reunião hoteleira” somente dois falam ao celular. Um deles seria o atual presidente a Casa, Marcelo Tavares (PSB). Os demais parlamentares concordaram deixar os celulares no “cofre” da hospedaria.

Uma das principais insatisfações dos deputados do bloco União Democrática é a indicação de Carlos Filho (PV) para a 1ª secretaria da Mesa Diretora. Edilázio Junior (PV) que integra o bloco também quer a vaga. Porém, essa não é a única.

Conversei ainda pouco, com um assessor do deputado eleito Bira do Pindaré (PT). Ele não confirmou e nem negou se o petista está na “reunião hoteleira”. Confidenciou que Marcelo Ribeiro – filho de Manoel Ribeiro – era um dos emissários de um convite do petebista para uma reunião.

Manoel Ribeiro confirmou na última sexta-feira a sua candidatura para a presidência da Casa. Mas, antes disse que tinha um compromisso com Arnaldo Melo para a 1ª vice-presidência.

Ao que parece, o compromisso com Arnaldo Melo subiu de posto. O Legislativo estadual viverá algumas horas de fortes emoções.

Resta saber quem de um lado e do outro vai sustentar.

Deixe uma resposta