Destaques

Maura Jorge tenta se desvincular do grupo Sarney para evitar papel de “laranja”

Pré-candidata ao Governo do Estado, o que mais tem tirado a paciência da ex-prefeita de Lago da Pedra, Maura Jorge (Podemos), é o fato de ser classificada como “laranja” do grupo Sarney.

Experiente, com quatro mandatos de deputada estadual, Maura tem noção que a marca da oligarquia é indício de derrota, ainda mais em uma eleição contra o governador Flávio Dino (PCdoB) que obtêm 60% de aprovação da população. Por isso, tem se esforçado para tentar se desvincular dos seus aliados históricos.

Em entrevista ao programa Coluna Empresarial, exibido na Rede TV, a ex-prefeita negou a posição de “laranja”, contudo cometeu o deslize de expor os métodos de fazer política do grupo Sarney junto ao Sistema Mirante.

“Se eu tivesse de servir de laranja para alguém eu não estaria percorrendo o estado, me expondo […] principalmente para mim que não tenho o poder que eles têm, não sou detentora da máquina administrativa, do poder de desconstrução que eles usam”.

A ex-prefeita ainda confirmou sua origem na oligarquia, porém disse seguir hoje outro caminho.

Resta saber se essas declarações fazem parte de uma estratégia ou ambição política. Pelo teor, entretanto, é possível que as relações possam ficar azedadas.