Destaques

João Alberto recebe representação contra Aécio e terá cinco dias para decidir sobre cassação

Finalmente o presidente do Conselho de Ética no Senado, João Alberto, (PMDB), teve acesso a denúncia apresentada há um mês por parlamentares da Rede e do Psol contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), investigado por crimes como corrupção e associação criminosa e impedido de exercer seu mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STf).

“O carcará” assumiu a presidência do colegiado há 13 dias, na ocasião prometeu um posicionamento sobre o pedido de cassação do tucano em 48 horas. Contudo, após a intervenção do ex-presidente José Sarney que fechou acordo com o PSDB, o senador maranhense passou a protelar essa análise.

Agora, João Alberto terá cinco dias úteis, a partir de amanhã (terça, 20), para decidir sobre a admissibilidade da abertura do processo. Caso rejeite, a representação será sumariamente arquivada.

Lei a nota de João Alberto

“O presidente do Conselho de Ética do Senado, senador João Alberto Souza (PMDB-MA) tomou conhecimento hoje (19/06) da representação em desfavor do senador Aécio Neves (PSDB-MG), apresentada pela Rede e pelo PSOL.

A representação será analisada pelo presidente do Conselho que terá cinco dias úteis, a partir desta terça- feira, para decidir sobre a admissibilidade ou não do caso.”

Deixe uma resposta