Edilázio Júnior cita fake news em sua estreia na Câmara Federal – Marrapá
Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Edilázio Júnior cita fake news em sua estreia na Câmara Federal

Em sua primeira participação na tribuna da Câmara Federal, o deputado federal Edilázio Júnior (PSD) deu uma amostra de que deve pautar seu discurso político no velho e viciado ataque ao governador Flávio Dino (PCdoB). 

Nesta terça-feira (12), Edilázio resgatou uma fake news, plantada em abril do ano passado, para atacar Dino. Tudo porque o governador maranhense condenou a notícia de que o governo Jair Bolsonaro (PSL) estaria investigando membros da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) via Agência Brasileira de Inteligência (Abin).  

Edilázio tentou contrastar o posicionamento de Flávio Dino com uma notícia falsa de 2018, sobre ofício expedido de forma irregular pela Polícia Militar (PM), que determinava na época a espionagem de oposicionistas do comunista. A farsa, no entanto, logo foi desmontada. 

Dino era pretenso candidato à reeleição e a ideia era tentar derrubá-lo no tapetão eleitoral. Em julho de 2018 foram relevados os nomes dos verdadeiros envolvidos na farsa: um coronel da PM e mais três militares, que teriam agido sem autorização do comando policial do Maranhão. 

Em seu discurso, o próprio Edilázio admite que o documento foi emitido de forma “oficiosa”. Mas apesar da verdade já ter sido devidamente revelada, Edilázio insiste na velha cantilena. 

Viúva” sobrevivente do clã

Edilázio é genro da desembargadora Nelma Sarney e de Ronalda Sarney, irmão do oligarca José Sarney. Ele atua politicamente desde 2011 a favor do grupo político que governou o estado por quase meio século. Agora no parlamento federal, é esperado que Edilázio cumpra o papel de “viúva sobrevivente do sarneysismo”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.