Geral

Dilma corta emenda e Ponte do Quarto Centenário pode ser mais uma promessa não cumprida de Roseana

A presidenta Dilma Rousseff (PT) não contingenciou emendas dos deputados e ex-deputados do Maranhão. Ela vetou mesmo. O corte mais profundo foi à emenda de bancada para a “Implantação de Ponte de Interligação entre o Bairro de São Francisco e o Centro Histórico em São Luis”, no valor de R$ 22 milhões.

Dilma justificou a medida como necessária para não contingenciar ainda mais ações do próprio Poder Executivo. A presidenta e sua equipe econômica decidiram excluir R$ 50 bilhões de dotações orçamentárias em 2011. “A expansão desse grupo de ações imporia (emendas parlamentares), por conseqüência, a necessidade do contingenciamento de valores em outras ações no âmbito do Poder Executivo, o que poderia resultar em prejuízos à otimização dos recursos disponíveis”, explica em suas razões a centenas de vetos a emendas de deputados e senadores.

A Ponte Quarto Centenário foi uma das promessas de campanha da governadora Roseana Sarney (PMDB). A obra deveria ser concluída em 4 anos. Seria construída sobre o Rio Anil, ligando a cidade nova e a antiga, sem que os veículos precisem passar pelo Centro Histórico. O veto à emenda da bancada inviabilizará a construção da ponte que, provavelmente, será mais uma promessa não cumprida de Roseana, assim como os 72 hospitais prometidos para o fim do ano passado.