Destaques

Construtora investigada na Sermão aos Peixes encheu os cofres da campanha de Sousa Neto

A construtora Iris Engenharia acusada de superfaturar as obras de construção do Hospital Regional de Chapadinha e Hospital de Rosário, durante a gestão do ex-secretário de Saúde Ricardo Murad, foi a principal doadora de campanha para o deputado estadual Sousa Neto (PROS) nas eleições de 2014.

Ricardo é sogro do deputado e de acordo com o Ministério Público Federal montou uma organização criminosa na Secretaria de Saúde durante o governo da cunhada Roseana Sarney com o objetivo de desviar recursos e abastecer as campanhas de Sousa Neto e da filha, a deputada Andrea Murad (PMDB).

Segundo auditoria realizada pela Força Estadual de Transparência e Controle – FETRACON, órgão ligado à Secretária de Transparência e Controle, somente na unidade de Chapadinha houve superfaturamento na ordem de R$ 2.276.742,97.

“Durante exame dos desenhos técnicos avaliamos R$ 6.371.862,91 em serviços contratados, dos quais identificamos R$ 2.505.934,44 em quantidades superdimensionadas e R$ 229.191,48 em quantidades subdimensionadas, totalizando R$ 2.276.742,97 de superfaturamento”, diz o relatório da Força Tarefa.

Detalhes da Auditoria da Força Tarefa da Transparência

No município de Rosário, o promotor Lindonjonson Gonçalves de Sousa acusa Ricardo Murad de desviar R$ 4,8 milhões pagos pela construção de um hospital de 50 leitos, também sobre responsabilidade da Iris Engenharia. A medida em que recebia pagamentos superfaturados, a construtora fazia doações às campanhas de Andrea Murad e Sousa Neto.

A dupla foi campeã de gastos nas eleições em 2014 e só assim garantiu mandatos na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *