Geral

Brandão e Madeira unidos contra Zequinha

O vice-governador Carlos Brandão e o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, finalmente concordam em alguma coisa dentro do PSDB: a dupla não concorda com a filiação de Sarney Filho (PV) no partido.

O blog trouxe com a exclusividade a notícia de que o ex-presidente José Sarney (PMDB) teria costurado um acordo com o PSDB para manutenção da legenda na base de Temer (PMDB). A contrapartida seria a salvação do mandato de Aécio com a participação do presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto, orientado a protelar ao máximo o processo da Rede Sustentabilidade e do PSOL. A partir do acordão, surgiu à possibilidade de Zequinha entrar no ninho tucano, para sair candidato a senador em 2018. Ao que tudo indica PMDB e PSDB devem seguir caminhos idênticos.

Porém, diante dessa possibilidade, os dois nomes de maior expressão no tucanato local fizeram questão de se posicionarem contra. Brandão não acredita nessa costura, mas não descarta “tudo é possível”. Madeira também aposta em boatos e não mostrou simpatia pela proximidade de Zequinha, “nunca ouvi falar”, respondeu. O ex-prefeito será candidato a deputado federal e já não descarta até mesmo participação na chapa de Flávio Dino (PCdoB).

Nos próximos dias, o PSDB local deve avaliar esses boatos, mas caso a notícia se confirme, Zequinha estaria adentrando e um ambiente hostil e a aliança PSDB e PCdoB estaria comprometida.

Comantário

  1. Já está tudo combinado em Brasília. Agora chegou a vez do PSDB namorar com o PMDB, depois de 13 anos. Se o candidato for João Dória, há grandes chances da bipolaridade PT-PSDB ocorrer novamente em 2018.

Comments are closed.