E-mail: redacao@marrapa.com
Rádio Timbira Ao Vivo

– Leandro Miranda
  • Política
  • Lobão teria recebido R$ 500 mil de propina da Belo Monte, aponta planilha da Odebrecht

    Documentos apreendidos na casa do executivo Benedicto Barbosa Silva Júnior, o BJ, ex-presidente da Odebrecht, apontam que o senador Edson Lobão (PMDB) recebeu ao menos R$ 500 mil de propina da empreiteira em razão das obras na usina hidrelétrica de Belo Monte.

    Na planinha obtida pela PF, Lobão é citado pelo codinome “esquálido” e sua senha para receber o dinheiro é “praia”. A operação fraudulenta ocorreu em agosto de 2014, quando Lobão ocupava o cargo de ministro de Minas e Energia no governo Dilma. Tudo foi registrada no sistema drousys, que controlava os repasses.

    Os pagamentos através da usina Belo Monte fazem parte de uma lista sigilosa que o ministro Edson Fachin mantinha e incluía 25 petições com nome de políticos inclusos, entre eles, o senador Lobão.

    20 de abril de 2017 às 10:13 | Por:

  • Política
  • PCdoB afasta dirigente do partido em Timon acusado de estupro

    O PCdoB decidiu afastar o vice-presidente do diretório municipal de Timon, empresário Clemilton Colaço. Ele foi preso na última terça-feira, 18, suspeito de estupro a uma menina menor de idade.

    Em nota, o presidente local da legenda, João Rodolfo, se solidarizou com a família da vítima e se disse “surpreso” com a notícia.

    O partido tomou uma posição rápida, diante da gravidade do caso.

    20 de abril de 2017 às 8:56 | Por:

  • Geral
  • Suposto vídeo de jovem se mutilando por causa de Baleia Azul é forjado

    E-farsas, com edição

    As fotos de uma garota carioca chamada Larissa se espalharam pelas redes sociais no começo da segunda quinzena de abril de 2017. De acordo com o texto que acompanha as imagens, a moça teria se automutilado por causa do jogo do Desafio da Baleia Azul e em suas fotografias podemos ver a menina com cortes profundos em seu braço!

    O desafio da Baleia Azul é um jogo que consiste em uma série de 50 ordens que desconhecidos dão a adolescentes, sendo que a última exige o suicídio do jovem. A moça (chamada de “Mariana” em algumas versões) só estaria viva porque a mãe teria conseguido impedir o fim trágico da filha.

    Mas a verdade é que, independente do tal desafio existir mesmo ou não, as fotos mostrando a mocinha com o braço cheio de cortes horríveis nada tem a ver com o desafio da Baleia Azul.

    Na verdade, as fotos espalhadas nas redes sociais são de uma garota filipina que se cortou em seu antebraço por causa de uma desilusão amorosa. De acordo com textos publicados em inglês, o namorado da moça a deixou e ela, numa tentativa de chamar a atenção do ex, publicou fotos suas nesse estado em sua conta no Facebook!

    A foto que mostra uma moça com os braços cortados não tem relação com o desafio da Baleia Azul e tampouco é daqui do Brasil!

    19 de abril de 2017 às 22:48 | Por:

  • Política
  • Sistema de bilhetagem eletrônica volta a funcionar

    O Sistema de bilhetagem eletrônico do transporte  coletivo de São Luís voltou a funcionar na noite desta quarta-feira, 19. Amanhã a recarga aos usuários estará disponível das 7h às 20h, no feriado em horário especial que ainda será divulgado.

    Desde o início da semana o sistema estava parado devido a uma pane causada por um raio. Por conta do bloqueio, as empresas de ônibus começaram a vender o antigo passe em papel.

    Porém depois dos esforços do secretário de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, o sistema foi normalizado para desespero do deputado Eduardo Braide (PMN) que ontem nas redes sociais torcia pelo caos no transporte.

    19 de abril de 2017 às 21:10 | Por:

  • Política
  • Wellington do Curso mente sobre recursos para creches em São Luís

    O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) tem demonstrado despreparo para atuação política ao longo do mandato. Neófito arrogante, pouca contribuição tem levado ao parlamento, menos ainda ao estado.

    Em mais um discurso na tribuna na Assembleia, Do Curso mostrou sua falta de destreza e descompromisso com a população que acredita acreditar nele. Com único propósito de atingir o prefeito de São Luís, mentiu descaradamente ao afirmar que o município tenha sido agraciado com verbas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação, FNDE, para construção de creches. Citou até cifras.

    A menos que tenha obtido uma informação sigilosa, a afirmação do parlamentar é anti ética e remete à política imunda de ataques pessoais, utilizando a população como bucha de canhão. Por essa e outras, suas palavras críticas à administração pedetistas são favas ao vento. Freud explica: Puro recalque de rejeição.

    No lastro da popularidade do curso, colou seu nome, numa estratégia de marketing indisfarçável, Wellington desembarcou na Assembleia. Antes, porém, contratou serviços de ventríloquos na imprensa, coisa que aponta hoje como prática vil ao interesse da sociedade.

    Conseguiu o objetivo e não se descolou da euforia eleitoral. Um de seus primeiros movimentos concretos no parlamento foi inventar um improvável gabinete móvel que nada mais é que um carro de propaganda e deveria ser recolhido pela Justiça eleitoral. Nada que diz apoiar em seu movimento de rua se reflete em ações concretas no parlamento, seja em forma de discurso, projetos, indicações ou quaisquer outra forma de atuação que o mandato enseja.

    Durante o mandato do Presidente Lula vicejaram concursos, dando oportunidade de emprego e estabilidade principalmente aos jovens. Nessa onda, o hoje deputado embarcou para uma carreira empresarial meteórica e política que deseja ter a mesma curva de trajetória. Mas, tropeçou na própria ânsia.

    19 de abril de 2017 às 19:54 | Por:

  • Política
  • Máfia da Sefaz: Promotor Paulo Roberto e desembargador Froz Sobrinho em rota de colisão

    Não chame para uma mesma conversa o desembargador Froz Sobrinho e o promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís. Os dois entraram em rota de colisão desde que o desembargador determinou o desbloqueio das contas da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), no caso da máfia da Sefaz, da qual o promotor é o autor da denúncia.

    No começo do mês, Paulo Roberto havia feito duras críticas a Froz, questionando sua isenção no caso. “Muito estranho que um desembargador nomeado com a anuência da ré durante um dos seus governos tenha tomado esse tipo de medida. Por que decidiu dessa maneira tão rápida? É de se desconfiar de qualquer amparo jurídico para essa decisão”.

    Froz Sobrinho havia se mantido calado até agora, mas na abertura da Sessão Plenária Administrativa do Tribunal de Justiça do Maranhão, nesta quarta-feira (19), ele teve o apoio do presidente da Corte, desembargador Cleones Carvalho Cunha, que lamentou e repudiou as críticas dirigidas ao desembargador.

    Sobrinho então resolveu comentar o caso. “Este é um assunto superado. Agradeço o apoio de todos que se colocaram à disposição. Reafirmo que foi uma decisão liminar, que vai passar pela Câmara e pelos colegas e que deve ser tratada como tal, como uma questão jurídica. É aqui no Judiciário o campo de discussão dessa liminar. Posicionei-me dessa forma até pelo respeito que tenho pelo Ministério Público e pelo Juízo de base, para preservar tudo isso, até porque é um processo que está correndo em sigilo decretado pelo 1º Grau”.

    19 de abril de 2017 às 17:10 | Por:

  • Geral
  • A lenda da Baleia Azul – ou como uma notícia falsa traduz um perigo real

    Estadão

    “Era uma vez um povo sedento informação. As pessoas eram curiosas e adoravam falar umas sobre as outras. Certo dia surgiu um ser muito poderoso, que sabia de todas as coisas, estava em todos os lugares, e dava todas as respostas. A única coisa que ele pedia em troca era dedicação total. A empolgação foi geral – todo mundo se tornou discípulo e seguidor, continuamente entregando ofertas de tempo e atenção. Até que um dia chegou a mensagem terrível: o tempo gasto com o oráculo seria descontado da vida das crianças. As pessoas entraram em pânico, mas era tarde demais. Pois enquanto os adultos deixavam de dar atenção aos filhos, dedicando-se ao oráculo, as próprias crianças e adolescentes se haviam se tornado devotos, e agora voluntariamente se entregariam em sacrifício. A única solução foi os pais voltarem a dedicar mais tempo para seus filhos, livrando-os de tão trágico destino.”

    Chamemos essa historinha de a lenda da Baleia Azul. Esse é nome de um jogo em uma rede social russa que causou pânico global ao se noticiar que ele estava levando os jovens ao suicídio. Trata-se de um boato, surgido pela interpretação distorcida de uma notícia antiga, de um ano atrás, que voltou às manchetes depois de repercutir na imprensa inglesa. O jogo consiste numa série de 50 tarefas, progressivamente mais difíceis, culminando com o desafio do suicídio – e as manchetes diziam que centenas de jovens já teriam chegado ao fim e se matado. A verdade, no entanto, é que nenhum caso foi ligado de fato ao jogo. O site de verificação de boatos Snopes.com trilhou o caminho da história de trás para frente, chegando à notícia original, publicada pelo periódico russo Novaya Gazeta, e mostrou como ela era recheada de inferências e suposições, sem um fato sequer apurado realmente. A equipe da Radio Free Europe, organização dedicada a levar informações a regiões com pouca liberdade de expressão (como leste europeu), apurou mais profundamente o caso, fazendo-se passar por um adolescente que queria jogar o baleia azul. Eles chegaram a estabelecer um diálogo com moderadores do jogo, que confirmaram não ser possível desistir depois de começar, mas desapareceram em seguida. Conseguiram ainda contato com vários jovens que haviam se engajado na brincadeira macabra; a maioria entrara no jogo por curiosidade, e todos também perderam contato com os moderadores em pouco tempo.

    Por que então, mesmo sendo um boato, essa história exagerada e pouco crível fez tanto barulho?

    Em primeiro lugar, porque ninguém sabe exatamente a razão de o suicídio entre jovens crescer no mundo todo, Brasil inclusive. Diante da angustiante ausência de explicações qualquer motivo que tenha ares de resposta encontra terreno fértil para se multiplicar. Além disso a notícia segue uma estrutura básica de várias história clássicas, como tentei mostrar nesse arremedo de fábula acima. Muitos são os relatos de um poder dado à humanidade que é mal utilizado pelos homens, trazendo grandes prejuízos (ideia que vai de Prometeu a Frankenstein, sem falar na serpente de Adão e Eva). E não são poucas as narrativas em que o preço cobrado é a vida dos filhos (desde a morte dos primogênitos, no livro do Êxodo até o massacre dos meninos no evangelho de Mateus, passando por Rapunzel, Rumpelstiltskin, O Flautista de Hamelin). Se essa ideia se repete tanto, provavelmente toca em medos fundamentais que carregamos, seja de não sabermos lidar com nosso potencial e nossa autonomia, seja de colocarmos interesses pessoais acima das necessidades dos filhos.

    E não é isso mesmo que enfrentamos nessa era de tanta internet, tantas redes sociais, tanto tempo on-line? Essa tecnologia é tão nova e poderosa que ainda não sabemos bem como lidar com ela. Mas todos sabemos que estamos dando atenção demais à tecnologia, em prejuízo do tempo que deveríamos dedicar a quem está perto. Daí o sucesso da notícia sobre o jogo. Ela é um exemplo perfeito – e totalmente contemporâneo – do que em inglês se chama cautionary tale, ou “conto de cautela”, nas quais um perigo é apresentado, conta-se a história de alguém que desprezou o perigo e mostram-se as terríveis consequências de sua atitude irresponsável.

    Moral da história: a notícia da baleia azul pode ser exagerada, mas os perigos que ela traduz são tão presentes que todo mundo acreditou. Na dúvida, então, não custa dar ouvidos ao alerta que ela fez.

    19 de abril de 2017 às 15:01 | Por: