E-mail: redacao@marrapa.com
Rádio Timbira Ao Vivo

– Leandro Miranda
  • Política
  • Corte na Educação tem digitais do grupo adversário de Flávio Dino

    A bancada federal do Maranhão irá nesta terça-feira, 26, ao Ministério da Educação tentar reverter o corte abrupto nas transferência de recursos que irá penalizar ao menos quatro estados do Nordeste. No desconto do encontro de contas, o estado do Maranhão perderá o maior volume de recursos: R$ 224 milhões descontados no mês de maio. O assunto foi levado para a Câmara pelo líder do PDT, deputado Weverton Rocha, que mobilizou as bancada para conter a sangria nos cofres.

    O governo federal havia sinalizado em parcelar o adiantamento repassado aos municípios e estado em dezembro ao longo do ano. Portaria neste sentido contraria a decisão anterior. O desconto será pulverizado em todos os municípios, sobre carregando o estado que opera a transferência do Ensino Fundamental para a gestão competente.

    O corte de R$ 44 milhões dos recursos para a Educação no estado de uma só vez devasta a política que vem sendo desenvolvida pelo governo do estado nesta área. São programas transformadores como Escola Digna que arrebata o Maranhão do atraso perpetrado em anos de desgovernos sem compromisso com setores estratégico do desenvolvimento e do empoderamento da cidadania.

    Os adversários do governo Flávio Dino sabem do alicerce que sua administração constrói no soerguimento de uma sociedade sem a subjugação do analfabetismo como fator de dominação. Por anos e anos, foi desta forma que um grupo político se manteve no poder.

    À medida que estes adversários que apregoam o retorno ao passado retrógrado percebem avanços no sentido de elevar nossos indicadores na educação, mais aumenta o desespero e as manobras para conter o avanço.

    A ejecção do ex-deputado Gastão Vieira da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação foi um deste movimentos. Sob o subterfúgio de que tudo não passava da natural disputa entre partidos da base aliada do presidente Temer, o grupo Sarney retirava um intencional colaborador do governo Flávio Dino.

    Não é estranho que para parecer natural, a portaria do Ministério da Educação pulverize a medida em um pequeno grupo, mas com gravidade maior para o estado do Maranhão, estado que terá o maior desconto que se não inviabiliza de vez, freia de maneira substancial as propostas mais transformadoras que se espera da gestão pública. A ausência de parlamentares do grupo Sarney na pressão junto ao MEC denunciará a velha e repugnante estratégia.

    25 de abril de 2017 às 9:50 | Por:

  • Política
  • Máfia da Sefaz: Roseana tentou ser absolvida de forma sumária, mas Justiça negou o pedido

    A juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal, negou absolvição sumária a ex-governadora Roseana Sarney, solicitada pela sua defesa, no caso que investiga um esquema de compensações tributárias ilegais na Secretaria da Fazenda, durante o seu Governo, e que ficou conhecido como a “Máfia da Sefaz”.

    Em sua defesa, a ex-governadora apontou má-fé do promotor Paulo Roberto, autor da denúncia,  insinuando que ele visava promoção pessoal com o processo. A juíza desfez a tese dos advogados, “embora o zeloso Promotor tenha se excedido em informações à mídia, como diz esta ré, não narrou os fatos como estão assentados na resposta articulada por ela”. E continuou, “traz elementos de indícios, possibilitando a todos a defesa e o contraditório amplos”.

    De acordo com informações do blog do Garrone, Oriana respondeu individualmente sobre cada resposta dos acusados, sobre a legalidade dos seus atos da inépcia das denúncias. Sobre a acusação de peculato, a juíza destaca que “tramite neste mesmo Juízo, aguardando-se a instrução e o julgamento pelo TJMA (Mandado de Segurança) para demonstrar se todos os bens amealhados pela ré e os demais acusados são resultantes de seus ganhos, sem interferência da Administração Pública. A denúncia é clara neste aspecto”. Em relação a formação de organização criminosa, a magistrada diz que não há dúvidas que os crimes descritos na denúncia são societários e de autoria coletiva.

     

    25 de abril de 2017 às 9:42 | Por:

  • Política
  • Centrais sindicais querem mobilizar população e classe política na paralisação do dia 28

    Evitar farmácias, padarias, restaurantes, shoppings, lotéricas, bancos, postos de gasolina, açougues, lojas de eletrodomésticos, eletrônicos e até hospitais, mesmo que você não vá trabalhar. São estas a recomendação da Central Única dos Trabalhadores, CUT, para a população ajudar na greve geral do dia 28 de abril, próxima sexta.

    Sem exceção todas as nove centrais sindicais do país estão convocando para a mobilização nacional. A Força Sindical, central que tem o deputado Paulinho como figura mais proeminente, propõe a mobilização de prefeitos, vereadores e deputados estaduais para sensibilizar deputados federais e senadores que votarão a matéria no Congresso.

    Segundo a CUT, os jornalistas das quatro praças da Empresa Brasileira de Comunicação, EBC, inclusive do Maranhão, concordaram com a paralisação contra as reformas trabalhistas e previdenciária propostas pelo governo Temer, em curso no Congresso Nacional; e a terceirização, já aprovada pela Câmara.

    24 de abril de 2017 às 22:40 | Por:

  • Política
  • Dois números que inviabilizam Roseana e o seu PMDB

    Dois números mostraram que a situação da oposição aqui no Maranhão é crítica e explica o desespero do PMDB em criar factoides contra o Governo e mais precisamente Flávio Dino e aliados.

    Pesquisa Exata divulgada na semana passada apontou a ex-governadora Roseana Sarney com 47% de rejeição, quase metade dos entrevistados disse que não votaria nela de jeito nenhum. Além do desgaste com a oligarquia que nunca conseguiu administrar o estado de forma satisfatória, existem também os casos de corrupção que a população parece não mais perdoar.

    Outra prova desse desgaste são os números do PMDB, legenda de Roseana. Pesquisa do instituto Vox Populi mediu a preferência do eleitorado por partido político, o PMDB em outubro era o indicado por 3% dos entrevistados, apresentou leve crescimento em dezembro, chegando a 5 pontos percentuais, e caiu para 1% neste mês.

    Roseana tem a marca da corrupção e do atraso e o PMDB de golpista, essa soma negativa de adjetivos leva a oposição a um beco sem saída.

    24 de abril de 2017 às 18:15 | Por:

  • Política
  • Roberto Rocha, o esquisito

    Na sua passagem por Imperatriz, o senador Roberto Rocha demonstrou uma postura esquisita. Desde que fez uma delicada cirurgia, os amigos dizem que ele nunca mais foi o mesmo. Uma das coisas que chama atenção é a raiva que nutre pelo governador Flavio Dino.

    O senador põe na conta de Flavio Dino até problemas pessoais, como a apreensão de cheque milionário do seu filho com o conhecido agiota Pacovan. Roberto Rocha até hoje acha que o governo deveria ter escondido o embaraçoso fato, que seria parte de uma profunda relação com o agiota Pacovan.

    Outro objeto de ódio do irritado senador é o seu adversário Gastão Vieira. Este apresentou uma representação devastadora contra o senador na Procuradoria Geral da República, que até hoje deixa o senador ansioso. Os poucos amigos que o senador Roberto Rocha mantém aconselham frequentemente que ele modere sua conduta, mas isso só aumenta a esquisitice do parlamentar.

    24 de abril de 2017 às 14:07 | Por:

  • Política
  • O temor da oposição pela dobradinha PSDB e PCdoB

    A grande dúvida no meio político atualmente é sobre o posicionamento do PSDB em 2018. Na base do governador Flávio Dino, a maioria dos tucanos deseja permanecer aliado aos comunistas. Uma minoria capitaneada por Sebastião Madeira articula por uma separação, mas quem realmente torce para que isso ocorra são as lideranças do PMDB, principais adversários do atual Governo.

    Madeira é um solitário em sua empreitada para que o PSDB busque um novo caminho. Até agora o partido não tomou um posicionamento. A situação é simples: a executiva nacional da legenda encontra uma forte resistência em separar tucanos de comunistas e por isso tem evitado meter a colher no Maranhão. Sem um nome forte para disputar o Governo do Estado em 2018, o PSDB avalia que é melhor manter a aliança com o PCdoB. Hoje a maior liderança do sigla no Maranhão é o vice-governador Carlos Brandão, que conseguiu o apoio de diversos prefeitos para exigir a independência no Maranhão.

    Uma nova dobradinha com o PSDB pode colocar o governador Flávio Dino com o apoio de pelo menos três partidos com presidenciáveis, somando o PDT e o PT. Caso inédito no Maranhão e que alçaria o governador a uma condição quase irreversível de reeleição.

    É essa coalizão que gera tanto interesse da oposição nas decisões do PSDB.

    24 de abril de 2017 às 13:49 | Por:

  • Política
  • O Globo: Lobão e Edinho formam dupla de “encrencados” na Justiça

    O jornal O Globo desta segunda-feira (24) destaca parlamentares investigados na Lava Jato cujos suplentes também são alvos de processos por diversas irregularidades. Com o título “Suplentes encrencados”, a reportagem traz como principal exemplo o senador Edison Lobão (PMDB) e seu filho, Edinho Lobão.

    Lobão pai é investigado, entre outras coisas, por receber R$ 5,5 milhões para interferir no resultado do leilão da usina de Jirau, quando era ministro de Minas e Energia. Já Edinho “é alvo de processos por ocultação de patrimônio, falsidade ideológica e sonegação fiscal”.

    Edinho é investigado por ter escondido a propriedade de uma empresa de bebidas sob o nome de laranjas.

    O Globo ainda lembra que, recentemente, o Ministério Público da Suíça apresentou documentos apontando contas secretas no país em nome dele.

    24 de abril de 2017 às 8:42 | Por: