Geral

As primeiras da Sexta

Padrinho sem-teto

Edemar Cid Ferreira, o ex-dono do Banco Santos, e sua mulher, Márcia, foram despejados – por inadimplência – da mansão que ocupavam no Morumbi; bairro nobre da Zona Sul de São Paulo; nesta quinta-feira.

Edemar é padrinho de casamento de Roseana Sarney. Segundo noticiou o Jornal do Brasil e a revista Exame, Edemar entregou um cartão de crédito internacional ilimitado a Roseana, emitido pelo Banco Schroder de Miami, cujos débitos mensais eram debitados na conta do próprio.

Segura Gondin

Segundo fontes ouvidas pelo blog, Boneco de Olinda é quem opera para derrubar o Secretário de Planejamento, Fábio Gondim.

Gondin teria se posicionado contra o acordo firmado entre o quase presidente da Assembléia e sua cunhada, que pretendia aumentar o valor das emendas individuais de cada deputado para R$ 2,5 milhões.

Washington e a Macaxeira

Durante a cerimônia de despedida do Coronel Henrique Guedes, no 24º BC, o irreverente advogado César Bello explicou para o vice-governador, Washington Luis, a origem do apelido “Macaxeira”. Constrangido, Washington se fez de desentendido. No lugar do Carlos Henrique Guedes, assume o tenente coronel Flávio Peregrino.

Falando em Washington…

O Secretário Geral do PT maranhense, Fernando Antônio Magalhães, aquele denunciado aqui por ter recebido entre janeiro e dezembro de 2010 o valor de R$ 32.000,00 reais de bolsa da Fapema (reveja aqui) que são reservadas a alunos de graduação da Ufma e Uema como incentivo à elaboração de projetos de pesquisas científica, foi nomeado como assessor especial da Vice-Governadoria no governo Roseana Sarney.

O ato de nomeação em cargo de comissão de Fernando Magalhães, como assessor do vice-governador Washington Luis, foi publicado no dia 1 de janeiro de 2011, no Diário Oficial do Estado. O nome de Magalhães é o terceiro partindo de cima para baixo.

Pequeno desentendimento

O clima não está agradável no sítio do Jornal Pequeno. O Dr. Peta publicou, em sua coluna de domingo, que o blogueiro Ricardo Santos não exergava “um palmo adiante do nariz” e andava “falando asneiras em sua coluna eletrônica, sem saber discernir direito o que lê???!!!”. O motivo do desentendimento foi uma crítica feita por Ricardo ao Jornal Pequeno, que inclusive já foi até apagada da sua página de internet.

Comments are closed.