Geral

As primeiras da Segunda

Sarney e as superpensões

Os Estados brasileiros gastam pelo menos R$ 31,5 milhões por ano com aposentadorias e pensões para ex-governadores ou suas viúvas. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB), que governou o Maranhão até 1971, é um dos que recebe o benefício.

A legislação do Maranhão, segundo a OAB do Estado, prevê aposentadoria de R$ 24 mil a quem ocupou o cargo por, no mínimo, seis meses.

Roseana, a espertalhona

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), que já governou o Estado outras três vezes, optou pela aposentadoria e abriu mão de receber seus vencimentos.

O salário oficial do governador do Maranhão é de um pouco mais que R$ 14 mil. Esperta, Roseana prefere receber a pensão de R$ 24 mil.

Hebe Camargo do Maranhão?!?

Causou uma certa estranheza a postagem em que Marco D’Eça rasga elogios para Rejanny Braga, apresentadora do programa Sucesso, que é exibido aos domingos na TV Cidade, afiliada da Record em São Luis.

O programa apresentado por Rejanny é recheado de reprises e ações de merchandising. A falta de qualidade técnica e o horário de exibição também lhe sugerem um título contrário.

Entende-se que a Rejanny é esforçada, carismática e bonita. Entretanto, considerá-la um sucesso já é exagero.

Assessor de Ricardo cobra ações do secretariado de Roseana

O jornalista Caio Hostílio elogiou  parte do secretariado do governo e cobrou aqueles que ainda não começaram a trabalhar.

Para Caio, os secretários Olga Simão, Luiz Bulcão, Cláudio Azevedo, João Bernardo Bringel, Sérgio Tamer, Jura Filho, Conceição Andrade, Roberto Costa, Francisco Batista (CPL) e Tadeu Palácio ainda não se destacaram nesses 22 dias de governo, embora tenham experiência e capacidade técnica para dirigir suas respectivas pastas.

Caio Hostílio é assessor do deputado Ricardo Murad e costuma externar a opinião do chefe através da sua página de internet.

Deixe uma resposta