Geral

A pedido de Fernando Sarney, Estadão está sob censura há 528 dias

Com informações do Estadão:

Desde 29 de janeiro de 2010, o jornal Estado de São Paulo aguarda definição judicial sobre o processo que o impede de divulgar informações a respeito da Operação Boi Barrica, pela qual a Polícia Federal investigou a atuação do empresário Fernando Sarney. A pedido do empresário, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o jornal foi proibido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) em 31 de julho de 2009 de noticiar fatos relativos à operação da PF.

A Operação Boi Barrica foi uma operação da Policia Federal Brasileira que investigou Fernando Sarney, suspeito de fazer caixa dois na campanha de Roseana Sarney na disputa pelo governo do Maranhão em 2006. Antes das eleições, ele teria sacado 2 milhões de reais em dinheiro vivo.

Fernando Sarney foi indiciado por formação de quadrilha, gestão de instituição financeira irregular, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Todavia, nega todas as acusações.

Em consequência da operação, a Polícia Federal gravou ligações que mostram indícios de nepotismo praticados por Sarney, que entregou um cargo ao namorado de sua neta, juntamente com Agaciel Maia.

Ouça algumas das conversas captadas pela Polícia Federal durante a investigação:

http://www.youtube.com/watch?v=rQcrXmkH7LQ

http://www.youtube.com/watch?v=UlZFqSwLk3U