Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

“Não apoio incentivo à violência”, diz Janot ao declarar apoio a Haddad

Jornal Extra

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, responsável por conduzir as investigações da Operação Lava-Jato que atingiram frontalmente o PT, declarou voto no candidato petista Fernando Haddad na noite deste sábado. Mais cedo, o relator do Mensalão, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa anunciou apoio ao petista.

Janot usou suas redes sociais neste sábado para compartilhar manifestações de apoio de diversas personalidades feitas a Haddad nos últimos dias, como do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa e do cantor Paulinho da Viola e, por fim, declarou seu voto ao petista, ironizando as acusações que recebia de atuar com preferências partidárias durante sua gestão na PGR.

“Já fui chamado de petista e antipetista. Já fui psdebista e anti também. Houve muita especulação sobre meu interesse eleitoreiro na minha atuação profissional. Nada se comprovou. Agora, não posso deixar passar barato discurso de intolerância e etc. Por exclusão, voto em Haddad”, escreveu o ex-PGR.

Questionado pelo GLOBO, Janot ressaltou que escolheu o candidato por ser contra a violência e a discriminação.

– Eu não apoio incentivo à violência, racismo, machismo, fascismo, nenhum tipo de discriminação. Portanto, está clara aí minha opção.

Foi sob sua gestão na PGR que a Lava Jato teve início e coube a Janot investigar e denunciar os principais nomes do PT, dentre eles o ex-presidente Lula, atualmente preso em Curitiba por uma das condenações decorrentes da operação.

4 Comnetários

  1. PT -PATRALHAS…..a violência vem do PT… LADRÕES….canalhas …..tentaram matar JAIR MESSIAS BOLSONARO…..PT PARTIDO das TREVAS, Ladrões,canalhas para o inferno.

  2. Procurador geral da república, apoiar salafrário! No mínimo, se ele tem medo de Bolsonaro, ele deveria ser neutro, mas apoiar pau mandado do luladrão, tá de sacanagem!!! Por essas e outras, o pt é o partido MAESTRADOR SA CORRUPÇÃO E COM AVAL DE QUEM MORALMENTE DEVERIA SER CONTRA.

Comments are closed.