Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Alexandre Almeida é usado por Sarney para atingir Lobão covardemente

Em meio a uma acirrada disputa pelas duas vagas no Senado Federal, onde quatro candidatos aparecem tecnicamente empatados e com chances reais de eleição – Edison Lobão (MDB), Weverton (PDT), Eliziane (PPS) e Zé Reinaldo (PSDB) – o velho José Sarney, no desespero, resolveu partir para cima do aliado Lobão usando outro candidato, Alexandre Almeida, e também o seu império midiático.

Sarney até afagou o ego de Lobão com um artigo em que afirma que “o Senado é formado, em grande parte, por ex-governadores e ex-ministros: ali é necessário se ter capacidade, experiência e prestígio. Colocar ali pessoas sem biografia, sem expressão é o mesmo que apunhalar o nosso Estado”.

Mas acabou por mostrar sua verdadeira face depois de usar o deputado Alexandre Almeida, que é intimamente ligado à Fernando Sarney, para desferir profundos golpes contra Lobão. Em programa eleitoral, o tucano expõe que o ex-governador é investigado por corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, “com 32 anos de mandato, querendo mais oito pra completar 40”.

A postura de Alexandre não é estranha, já que, desde o começo, com o falacioso discurso de se vender como o novo na política maranhense, ele tem atacado, de forma indireta, o senador Edison Lobão. O que chamou a atenção foi a postura adotada pelos veículos de comunicação ligados à oligarquia.

Antes protetores de Edison Lobão, os jagunços digitais de José Sarney também abriram artilharia pesada contra o senador. O objetivo dentro do clã é minar todos os adversários que ofereçam perigo para a eleição de Sarney Filho ao Senado. Entre eles o aliado Edison Lobão, que aparece melhor colocado em todas as pesquisas de intenções de voto.

Preocupado com os rumos que a eleição para o Senado Federal está tomando, o oligarca José Sarney não medirá esforços pela sobrevivência política da sua família. Uma dupla derrota, com a filha perdendo para o governo e o filho para o Senado, seria o fim melancólico daquele que se considera o político mais sagaz do Brasil.

2 Comnetários

Comments are closed.