Publicidade  Prefeitura de São Luis

Destaque

Estreia de Roseana, Roberto e Waldir no horário eleitoral é marcada por desfaçatez

O horário eleitoral gratuito está no ar para testar a paciência do eleitorado. Em um festival de candidaturas sem qualquer perspectiva, propostas mirabolantes e programas mal-acabados, ganham destaque os discursos vazios e a hipocrisia de velhos conhecidos que insistem em subestimar a inteligência dos maranhenses.

O tucano Roberto Rocha, candidato a governador pelo PSDB, fala em discutir projetos para o desenvolvimento do Maranhão quando não consegue administrar as empresas da família, nem as próprias dívidas – os funcionários da Rádio Capital que o digam. O senador eleito graças a Flávio Dino (PCdoB) anuncia “dinheiro no bolso” e “trabalho o ano todo”, embalado pelo hit do controverso cantor Latino, escolhido para a função por ser homônimo do Asa de Avião.

Ainda no ninho tucano, Alexandre Almeida e Waldir Maranhão parecem seguir a cartilha do líder.

Almeida, vereador e deputado estadual por quatro mandatos que abdicou de concorrer à reeleição para não passar vergonha nas urnas, recorre ao manjado discurso de outdiser, chegando a ser deselegante com antigos aliados em sua tentativa de reinventar a roda da política. Ousado, o rebento da oligarquia Sarney engrossa a voz, sentenciando que corrupção e a crise brasileira são culpa dos “velhos políticos profissionais”.

Trôpego, Waldir Maranhão, com seu bigode de taturana e língua pesada, poderia passar como um daqueles candidatos inexpressivos – conhecidos como “bucha de canhão” – que garantem constrangidas risadas durante o programa eleitoral. Recém filiado ao PSDB, depois de uma cruzada debaixo do sovaco de Lula em busca de garantir a estrela do PT, o abalelado ex-aliado de Eduardo Cunha chega a chamar o governo de Michel Temer de “golpista”, enquanto ostenta ao fundo do cenário a marca do partido que patrocinou o impeachment de Dilma Rousseff.

Ninguém, porém, supera a “cara de pau” de Roseana Sarney. Governadora por quatro mandatos, a herdeira geniosa do oligarca José Sarney se coloca como uma espécie de “ombudsman” do Palácio dos Leões, encarregada de resolver o que chama de “graves problemas do estado”. Afinal, os 14 anos em que ela passou sentada na principal cadeira do executivo estadual não foram suficientes para isso.

A autointitulada “Guerreira” também se apressa em justificar o motivo pelo qual resolveu voltar ao Maranhão depois de se exilar em Miami para não vivenciar os primeiros dois anos do governo Dino. Em 2014, ela deixou o estado antes do final do mandato prometendo que se aposentaria definitivamente da vida pública.

Infelizmente, nem isso conseguiu cumprir!

8 Comnetários

  1. Deste revendo do oligarca mais longevo das amaricas ,pode-se esperar qualquer coisa ,menos seriedade,honradez ou algo que preste.Este clã conseguiu transformar Maranhão num dos Estados mais subdesenvolvido e miserável do país graças corrupção e incompetência que se tenha notícia até os dias atuais.

  2. Vdd é uma cara de pau de um pilantra dessa… mamou nas tetas do Estado durante mais de uma década usando a máquina pra comprar apoio de prefeitos é ainda roubou no STF o mandato legítimo do Dr Jackson Lago… eles irão pagar td isso… a justiça de Deus não falha … XÔ OLIGARQUIA DESGRAÇADA… XÔ Rosengana… é 65% Dinovo pro bem do Maranhão!!!!

  3. O Maranhense cansou dessa oligarquia, quando a Roseana aparece na TV eu mudo de canal, chega de mentiras, ela quer passar a vida mamando nas tetas do governo e lascando com o povo. Deixou o Maranhão 60 anos atrasado em relação ao Ceará, Flávio Dino vem lutando pra melhorar nossa condição. Oligarquia nunca mais.

  4. Roberto Rocha, Roseana, Waldir, Murad e Lobão são todos sem-vergonhas.
    Merecem ficar sem nenhum cargo público.
    “bigode de taturana”… Kkkk… Essa foi boa.

    Flávio Dino reeleito com 80% dos votos maranhenses.

  5. Dizem que o governador continua sem dormir direito e está comendo – e engordando – cada vez mais. Tem pesadelos com o cenário que se avizinha: ter que disputar um segundo turno com Roseana, apoiada pelos dois senadores eleitos (Lobão e Sarney Filho) e pelos outros dois candidatos ao governo (Roberto Rocha e Maura Jorge).

Comments are closed.